Vanda: benefícios e como cultivá-las

Dicas para o cultivo de vandas

A vanda é uma planta da família das orquídeas que, diferentemente das primas, gosta de muita água, mas não gosta de vento. As vandas têm as raízes expostas, e podem ser molhadas sem preocupação, jogando água nas flores, folhas e raízes, pois elas não têm onde “segurar” a água.  Se o local tiver muita circulação de ar, a planta acaba secando rápido.

PUBLICIDADE


A vanda não absorve água somente pela ponta da raiz, mas também pelo velame (a parte branca) da raiz. Quando a planta é molhada, a célula do velame fica cheia de água e a raiz inteira fica verde. 80% da absorção de água da vanda é pelas raízes, por isso é importante manter o sistema radicular bem saudável.

No verão, a vanda pode ser molhada em abundância duas vezes por dia. Já no inverno, é indicado molhar a planta na parte da manhã, para evitar o frio no final do dia.

PUBLICIDADE
cursos sobre plantas medicinais cpt

Em dias de chuva e quando o ambiente está úmido, não é necessário molhar a vanda, pois ela irá absorver a umidade do ar através do sistema radicular dela.

É ideal adubar a vanda uma vez por semana com um adubo 20-20-20 (20% de nitrogênio, 20% de fósforo e 20% de potássio).

PUBLICIDADE


Bem cuidada, a vanda tem três florações por ano.

PUBLICIDADE