Tratamento para espinhas

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Como tratar a acne

Exames hormonais

Passar por exames hormonais é importante para se descobrir se a alteração dos hormônios é passageira ou motivada por alguma doença. Algumas mulheres pioram da acne durante a menstruação, assim como as que usam continuamente contraceptivos, em momentos específicos, quando aumenta determinado hormônio que favorece a oleosidade.

Limpeza da pele e protetor solar

É recomendável para quem tem acne lavar o rosto com sabonete específico para peles oleosas apenas duas vezes, pela manhã e à noite, porque o excesso de lavagens favorece a produção de sebo. Depois da ablução da manhã, aplique protetor solar para evitar que a inflamação ocasione manchas.

Tratamento por via tópica e oral

À noite, utilize remédios, prescritos por um dermatologista, geralmente à base de peróxido de benzoíla, ácidos ou antibióticos. Se isso for ineficaz, administram-se medicamentos orais. Normalmente, o médico receita um antibiótico durante dois ou três meses, depois se usam exclusivamente cremes.

Com as medicações disponíveis hoje, é possível resolver cerca de 90% dos casos de acne, que, normalmente, surge na adolescência e permanece na vida adulta. Também algumas mulheres próximas à pré-menopausa continuam apresentando pele oleosa, cravos, espinhas e cicatrizes delas, principalmente no terço inferior do rosto e pescoço.

PUBLICIDADE


Uso de isotretinoina

Em último caso, pode-se recorrer à isotretinoína, substância forte e controlada, que diminui a ação das glândulas sebáceas e se indica para quem tem acne muito grave e cheia de nódulos.

Para consumi-la, o indivíduo precisa assinar um termo de consentimento. Se adolescente, são os pais ou responsáveis que o fazem.

Essas precauções se devem ao fato de a isotretinoina alterar o colesterol e a pressão hepática, além de comprometer a formação do feto. Se a mulher engravidar enquanto utilizar essa medicação, o bebê pode nascer com problemas cardíacos, entre outras más-formações.

Consumo de vitamina b5

Os alimentos ricos em vitamina B5 (ácido pantotênico), como abacate e ovos, ajudam na metabolização das gorduras e auxiliam no tratamento da acne. Pode-se utilizar vitamina b5 também na forma de suplementação. Além de suplementar ácido pantotênico, a pessoa pode suplementar o ômega 3, um anti-inflamatório encontrado nos peixes de águas profundas (como sardinha e salmão), na linhaça e na lichia.

O abacate é oleoso, mas possui gorduras boas. É necessário ingerir gorduras saudáveis, porque elas têm uma função importante no nosso organismo. Todas as células do corpo humano têm uma membrana de gordura. Também é necessário ingerir gorduras saudáveis para produzir hormônios.

Suplementação de ômega 3

No tratamento de acne, é interessante incluir alimentos anti-inflamatórios, e o principal alimento anti-inflamatório é o ômega 3.

Como as pessoas não tem o hábito de consumir peixes todos os dias, alguns médicos acham interessante o consumo de ômega 3 através da suplementação, em torno de 3 cápsulas ao dia. Existem vários óleos que são vendidos em cápsulas e que podem ser comprados em frasco, mas o ômega 3, o óleo de peixe, tem um cheiro muito forte, então é impossível a pessoa conseguir colocar na comida, por isso é melhor em cápsula.

Tratamento da acne com derivados de vitamina A

O ácido retinóico, também chamado de tretinoína, é um medicamento que vem em diversas concentrações, sob os nomes comerciais Vitanol A ou Vitacid. São derivados da vitamina A. em 1913 foi descoberta uma relação entre o crescimento dos tecidos e a vitamina A.

A forma oxidada da vitamina A produz o ácido retinóico, um dos melhores compostos para envelhecimento da pele, com várias funções.

Existem outras variantes, como a isotretinoína, outro derivado da vitamina A, conhecido mais popularmente pelo nome comercial Rocutan, usado para tratamento de acne e tomado via oral.

Apesar dos nomes serem muito semelhantes, são compostos totalmente diferentes. A isotretinoína é um composto tomado via oral para acne, o ácido retinóico é passado na pele, a vitamina A é um outro composto, e também existe o retinol, que é um álcool. Existem vários produtos que contém o retinol para tentar enganar a pessoa, fazendo-a acreditar que é o ácido retinóico.  O ácido retinóico é um medicamento e deve ser vendido com receita médica, pois pode causar inflamação ou até má formação fetal nas grávidas. Um dos principais problemas da isotretinoína é a má formação fetal.

Tratamento da acne com ácido retinóico

O ácido retinóico pode ser veiculado em forma de creme, pomada ou várias outras formas. É utilizado na pele e, no começo, causa irritação, descamação e vermelhidão, o que é normal. Existem pessoas que começam a usar e acham que estão tendo alergia, mas isso não acontece. É necessário ter um pouco de paciência. Existem peles que são mais tolerantes, outras que são menos tolerantes a esse composto.

O ácido retinóico é muito utilizado no tratamento da acne pois estimula a produção celular e leva o “comedão”, a espinha, mais para fora, melhorando a textura da pele e prevenindo inflamações e manchas na pele.

O ácido retinóico também é utilizado na prevenção e no tratamento de manchas, pois torna a pele mais permeável, aceitando melhor os produtos clareados (geralmente em fórmulas combinadas, manipuladas, cujas concentrações o médico prescreve de acordo com a pele do paciente).

Existem pessoas que compram esses produtos por conta própria, mas em uma concentração muito alta, e acabam irritando a pele. O médico irá verificar a textura e tipo da pele, prescrevendo a concentração adequada. Existem concentrações para uso caseiro (0,025 ou 0,050) até formulações em formato de peeling que o médico irá utilizar em consultório (que variam de 5 a 10%, que são bastante agressivas, mas dão ótimos resultados).

Cuidados durante o tratamento

É importante começar devagar, utilizando uma noite sim, duas noites não ou uma noite sim, uma noite não, e observar como a pele reage. A quantidade adequada geralmente equivale a um grão de ervilha, o suficiente para usar no rosto todo, sempre evitando regiões mais sensíveis (como o canto do nariz e a pele das pálpebras).

Às vezes a pessoa pode iniciar o uso às 8 da noite e lavar à meia noite. Depois, a pessoa vai expandindo o tempo de uso. Não se deve utilizar a noite inteira, pois o tempo que o ácido fica em contato com a pele também é importante e irá determinar a potência do ácido.

É fundamental utilizar filtro solar quando se estiver utilizando ácido na pele.

Advertências no uso do ácido retinóico

O ácido retinóico é um excelente tratamento que deve ser prescrito por um médico. O médico irá fazer uma escala, aumentando as concentrações gradualmente para melhorar a textura da pele e diminuir cravos e manchas.

Não se deve fazer tratamentos por contra própria, pois muitas pessoas fazem errado e depois pode ser mais difícil tratar as consequências. Hoje em dia, o acesso à medicina está muito mais fácil, existem muito mais pessoas que têm acesso à saúde. Não se deve utilizar receitas caseiras ou comprar medicamentos fora das farmácias, pois pode-se ter problemas.

Surgimento da acne

Quando a pessoa vai se tornando adolescente, nascem as acnes – as famosas espinhas, que incomodam muita gente.

Acne da mulher adulta

Há relatos de mulheres que aos 35 anos que ainda sofrem com espinhas. Muitas mulheres continuam a ter acne até os 30, 40 anos de idade – é a chamada acne da mulher adulta. Muitas vezes ela tem relação com o período menstrual e aparece mais na região inferior do rosto, como queixo e pescoço, em forma de espinhas internas e doloridas. É difícil tratar esse tipo de acne, mas existe tratamento.

Em alguns momentos, pode-se utilizar anticoncepcionais que modulam o ciclo menstrual, antibióticos orais ou, às vezes, até mesmo a isotretinoína oral, uma medicação bem mais forte.

Esse tipo de acne requer acompanhamento médico. A pessoa deve consultar periodicamente o seu dermatologista até ajustar o tratamento ideal para controlar suas espinhas. Na maioria das vezes, esse tipo de acne tende a diminuir drasticamente após os 40 anos, mas até lá é uma situação bem difícil.

Fazer limpeza de pele sempre irá ajudar, mas é fundamental evitar a automedicação. Esse tipo de acne só melhora com o tratamento médico mais especializado, através de comprimidos, medicações e cremes, tipo ácidos, bem potentes.

Artigo anteriorTipos de espinhas
Próximo artigoTudo sobre acne
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).