Tomar colágeno

O que é o colágeno?

Como toda proteína, o colágeno compõe-se de diversos aminoácidos, que se separam após a ingestão e se recombinam para formar outros elementos, conforme a necessidade do organismo.

PUBLICIDADE


Comprovação científica sobre a reposição de colágeno

Em 2014, publicaram, nos Estados Unidos, um estudo que demonstrava que consumir colágeno durante oito semanas aumentava a espessura da pele em até 20% e melhorava-lhe a textura, contudo era patrocinado por uma empresa produtora dessa substância, por isso é bom averiguar se essas pesquisas não estão atreladas aos fabricantes.

Não há comprovação científica dos benefícios propiciados pelo consumo de cápsulas de colágeno, mesmo o hidrolisado, que, portanto não estimula a síntese dele pela pele. O importante é manter dieta rica em aminoácidos.

Outro mito são os cremes com colágeno, cujas moléculas, por serem grandes, não conseguem penetrar na pele.

Perda gradual de colágeno

O colágeno é uma das principais proteínas do corpo, e a partir dos trinta anos, as pessoas passam a perdê-lo cerca de 1% ao ano. Por esse motivo, um indivíduo com sessenta tem baixa concentração natural dessa proteína, o que leva à cultura de estímulo de formação de colágeno.

PUBLICIDADE


A perda desse elemento acentua-se com alimentação rica em produtos industrializados e refinados.

Nas últimas décadas, mudaram-se os costumes: ao cozinhar uma galinha, por exemplo, jogam fora o caldo, fonte de colágeno, e comem-na desossada.

Artigo anteriorTipos de colágeno
Próximo artigoChá para pedra nos rins: qual o melhor?
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).