Queda excessiva de cabelo: como tratar

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Como escolher o tratamento adequado para a queda de cabelo

A perda dos cabelos é um problema comum e que atinge milhões de homens e mulheres em todo o Brasil, mas hoje existem muitas novidades no mercado para tratar esse problema.

hairloss-blocker-recupera-88-cabelo

Vários tratamentos, como fototerapia, microagulhamento, intradermoterapia, têm estudos comprovando sua eficácia contra a queda de cabelo, dermatite seborreira e outras alterações capilares.

Os tratamentos podem ser divididos em não invasivos e minimamente invasivos, que entra a intradermoterpia e microagulhamento. A indicação é feita após consulta com dermatologista.

Intradermoterapia

Ela consiste em microaplicações de substâncias no couro cabeludo, como aminoácidos, vitaminas, vasodilatores, fatores de crescimento, que são importantes para que se consiga ter um retardo na queda e a indução do crescimento dos fios. Quando se toma um medicamento, esse fármaco se distribui pelo organismo e um pouco dele chega no alvo, e na intradermoterapia aplica-se um pouco do medicamento no local correto. O procedimento causa leve desconforto porque só se insere a ponta da agulha para a inserção do fármaco, e tem aceitação boa pelos pacientes.

PUBLICIDADE


Microagulhamento

O microagulhamento consiste em perfurações com roller com microagulhas, que é a função é causar uma lesão, para que quando ocorra recuperação desse tecido sejam estimuladas substâncias como fatores de crescimento, que são muito importantes para induzir a fase anágena, que é a de crescimento do cabelo.

É possível fazer a terapia conjugada, com eletroterapia, fototerapia, intradermoterapia e microagulhamento, desde que seja feito um plano de tratamento adequado.

Fotobiomodulação

Ela faz parte do tratamento de fototerapia que utiliza a luz, pois nossas células possuem cromóforos, que são moléculas que atraem a luz, e com o tratamento as células conseguem absorvem essa luz e aumenta-se o índice de ATP, que é a energia celular, então as mitocôndrias que são responsáveis por essa conversão de energia, são ativadas, e com isso se tem maior energia celular, as células trabalham muito melhor, o que redunda em benefícios para o cabelo e couro cabeludo.

Preços

Os tratamentos não invasivos, como eletroterapia e fototerapia, geralmente existe um pacote para aqueles tratamentos, e outro para o microagulhamento ou intradermoterapia, mas são tratamentos acessíveis.

Alta frequência

Ele utiliza corrente e por isso tem ação estimulante, e também trabalha a questão do ozônio, então o gás em contato com a pele e a atmosfera se transforma em ozônio, que tem ação de assepsia muito boa, então é bom contra fungos e bactérias, além de diminuir a oleosidade do couro cabeludo. E é muito interessante para tratar dermatite seborreica e psoríase.

Se o couro cabeludo está desequilibrado, o cabeludo não está saudável, por isso o couro cabeludo deve estar livre de descamações, de processos inflamatórios – a laserterapia é excelente para bloqueá-los.

Tratamento para alopecia areata

A alopecia areata é uma queda de cabelo temporária, ela assusta muito pouca ficam placas geralmente arredondas sem cabelo no couro cabeludo, geralmente ela pode ser tratada com aplicação de corticoide, e pode-se fazer também fototerapia, laser, alta frequência e fotobiomodulação.

A alopecia areata em muitos casos volta espontaneamente, e é um tipo de alopecia não cicatricial, em que o fio fica inativo geralmente por um processo inflamatório que ocorre no bulge, porém, o folículo não é destruído.

Automedicação para queda de cabelo

Muitos com queda de cabelo se automedicam, se algo deu certo para a vizinha ou para uma amiga tomam o mesmo remédio, isso pode causar efeitos colaterais além de se desperdiçar tempo – perdendo mais cabelos – e deixando de realizar um tratamento efetivo.

Ozonioterapia

O vapor de ozônio promove vasodilatação no couro cabeludo, e muita gente tem tampões sebáceos nos folículos, obstruindo-os, podendo causar processos inflamatórios e aumentando a oleosidade do couro cabeludo. Com a ozonioterapia faz se uma desobstrução folicular, além de hidratar o couro cabeludo, e também tem excelente ação de assepsia, como o alta frequência.

Artigo anteriorAlopecia areata na barba: tratamento
Próximo artigoO que é microagulhamento capilar?
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).