Quanto tempo dura a calvície?

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Calvície é para a vida toda?

Um problema muito comum, tanto nos homens quanto nas mulheres, é a calvície, que faz com que o cabelo fique mais ralo, mais fino e delicado. No Paraná, existem muitos descentes de alemães, poloneses e italianos, e senhoras que têm o cabelo fino e sofrem com a alopecia androgenética.

hairloss-blocker-recupera-88-cabelo

É possível fazer analogia da calvície a uma horta com várias sementes que brotam e crescem, porém, ao invés de regar a horta com água, regam-na com veneno, o que mata várias plantas, e as que sobrevivem ficam fracas. Esse é o efeito da di-hidrotestosterona, que é como veneno para os cabelos.

Remédios para Queda de Cabelo: Ranking do Consumidor

 PRODUTONOTA MÉDIAVOTOSREVIEW
#1HairLoss Blocker8,91/10581btn-saiba-mais
#2Minoxidil7,74/101023btn-saiba-mais
#3Finasterida7,25/101084btn-saiba-mais

Supondo que a pessoa corte esse veneno e volte a regar com água, as plantas sobreviventes voltam a ficar fortes e bonitas, mas as que morreram, não mais crescem. Se o poro do couro cabeludo se fecha, dali não mais brota cabelo, e isso só se resolvem com transplante capilar.

Na alopecia androgenética: se a pessoa para de “regar com água” e volta a “regar com veneno”, que seria a di-hidrotestosterona, o fio volta a atrofiar e sofrer um processo de minituarização. Por isso, é necessário tratamento (determinado pelo médico), seja com remédios, seja com aplicações.

PUBLICIDADE


Atualmente não existe cura para a alopecia androgenética, o tratamento dela é a longo prazo, o bloqueio hormonal deve ser feito a vida inteira se a pessoa quiser manter os fios.

Artigo anteriorProtetor solar para cabelo existe?
Próximo artigoQuanto tempo dura o tratamento para calvície?
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).