Prótese capilar: alergia

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Alergias causadas pelo uso de prótese capilar

Há vários tipos de fitas e colas e todos, em contato com a pele, podem prejudicar a saúde do indivíduo em algum momento ou levá-lo a criar predisposição. Por isso, o próprio usuário ou o profissional de prótese capilar precisa adotar certas precauções, por exemplo, em relação a alergias.

hairloss-blocker-recupera-88-cabelo

Teste básico de alergia

Quem almeja usar prótese capilar deve passar por um teste de alergia. Corte um pequeno pedaço da fita adesiva que pretende utilizar e cole-o atrás da orelha.  Se, em vinte e quatro horas, a região coçar, doer, ficar vermelha, com bolhas, erupções cutâneas ou se você tiver outro sintoma anormal, substitua a fita por outra que, após o mesmo teste, não lhe provoque desconforto.

Remédios para Queda de Cabelo: Ranking do Consumidor

 PRODUTONOTA MÉDIAVOTOSREVIEW
#1HairLoss Blocker8,91/10581btn-saiba-mais
#2Minoxidil7,74/101023btn-saiba-mais
#3Finasterida7,25/101084btn-saiba-mais

Geralmente, essas fitas são hipoalergênicas, não antialérgicas. Como algumas pessoas são hipersensíveis, podem ter reação alérgica ou irritação.

Teste de alergia com cola medicinal

Quem não emprega fita utiliza cola. No mercado, há uma à base de látex (cola medicinal), a que, porém, muitos são alérgicos.

PUBLICIDADE


Para testar, passe um pouco dela sobre a pele (na mão, por exemplo) e isole essa área durante algumas horas. Se essa superfície ficar vermelha, inchada ou coçar, aquela cola não lhe serve. Nesse caso, procure outros tipos, como a acrílica, com que também deve fazer o mesmo teste.