Preenchimento bigode chinês

Ácido hialurônico: função

O ácido hialurônico existe naturalmente em nossa pele e atrai algumas moléculas de água, além de estimular a produção de colágeno, logo hidrata profundamente as camadas da pele, aumenta o volume da região e aprimora outros aspectos.

PUBLICIDADE


O procedimento, feito em consultório, demora cerca de trinta minutos e é indolor, uma vez que se aplica pomada anestésica no paciente.

Bigode chinês

É possível delinear e cobrir detalhes faciais, como o sulconasogeniano ou bigode chinês com ácido hialurônico. Em pessoas mais jovens, aplica-se cerca de 1 ml com duração de seis meses a um ano. Depois disso, recomenda-se complementar o procedimento.

Idosos devem receber produtos ligeiramente mais densos, que proporcionam resultados mais duradouros (mais de um ano).

Muitos profissionais não efetuam bioplastia nem utilizam PMMA (metacril) ou hidrogel, produtos que tardam a ser absorvidos e podem acarretar riscos. O referencial, para cicatrizes e algumas regiões da face, é o ácido hialurônico.

PUBLICIDADE


Quando as pessoas envelhecem, o bigode chinês aparece em decorrência da queda de tecido. Parte da pele cai sobre um ligamento e, ao marcar aquele trecho do rosto, provoca nelas semblante zangado.

Faz-se o preenchimento diretamente no sulco. Quando se precisa de volume maior ou se tem sulco muito marcado, também se aplica na região malar para conseguir efeito lifting.

Delineamento dos lábios

Com esse produto, também se delineia o lábio, para defini-lo melhor, mas não para dar volume, apenas contorno. É como se a mulher passasse um lápis ou maquiagem que se mantivesse o dia todo.

Artigo anteriorPreenchimento
Próximo artigoTransplante capilar substitui o tratamento clínico da calvície?
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).