6 plantas medicinais para tratamento da diabetes

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Diabetes: características e plantas para combatê-la

A diabetes está ligada ao mal funcionamento do pâncreas, órgão que produz hormônios que regulam as taxas de açúcar. A insulina, por exemplo, faz com que o açúcar seja retirado da corrente sanguínea, levado para o fígado e facilita a entrada dele dentro das células; o glucagon, retira o açúcar no fígado e devolve-o para a corrente sanguínea quando se precisa dele. Quando há uma situação irregular nessa condição, a pessoa tem hiperglicemia ou diabetes.

A diabetes pode trazer consequências muito graves, como obesidade, problemas cardíacos, hipertensão arterial, altas taxas de colesterol (levando à arteriosclerose), impotência sexual, problemas nos rins, etc.

PUBLICIDADE
cursos sobre plantas medicinais cpt

Diabetes tipo 1

Em quem tem diabetes tipo 1, o pâncreas não produz insulina ou produz uma quantidade muito baixa dela, tornando a pessoa insulinodependente – ou seja, ela precisa consumir insulina produzida fora do organismo (produzidas por bactérias em laboratório).

Diabetes tipo 2

Quem tem diabetes tipo 2 não necessariamente depende da insulina, mas precisa usar medicamentos que ajudam a controlar a glicemia, ou por causa de um mal funcionamento do pâncreas ou por dificuldade do organismo em absorver essa glicemia.

PUBLICIDADE


Plantas que auxiliam no tratamento da diabetes

Algumas plantas exercem excelente ação contra a diabetes.

Melão-de-são-caetano

O melão-de-são-caetano é uma planta antidiabetogênica e uma das mais utilizadas para o controle da diabetes, ótima por exemplo para quem tem tendência a desenvolver a doença.

melao-de-sao-caetano-diabetes
Melão-de-são-caetano (Momordica charantia).

Pata de vaca

A Bauhinia forficata é uma espécie brasileira de pata de vaca. Não é a espécie encontrada em jardins, calçadas e na arborização urbana; é menor, com folhas menores e pontiagudas (parecidas com orelhas de um morcego), que tem espinhos em seu caule e cujas flores são menores e brancas. Normalmente, a pata de vaca encontrada nas calçadas tem flores grandes e roxas.

pata-de-vaca-diabetes
Pata de Vaca (Bauhinia forficata).

As folhas dela exercem ação antidiabética. Alguns estudos indicam até que ela tem uma forma vegetal de insulina, ou seja, produz uma substância que tem ação parecida à da insulina no organismo.

Jambolão

Tanto as folhas do jambolão quanto as sementes dos frutos dele são hipoglicemiantes – abaixam as taxas de açúcar no sangue –, e diabéticos podem se beneficiar muito com o seu uso. Não é uma árvore nativa brasileira, é asiática, mas pode ser facilmente encontrada. A fruta do jambolão é comestível.

Guiné

A guiné tem certa toxidade se consumida em excesso, porém, nas doses recomendadas – um chá com uma colher de sobremesa de plantas picadas para cada xícara de água antes das refeições –, não oferece riscos à saúde.

Quem tem hipoglicemia ou toma medicamentos para controlar a glicemia não deve tomar o chá de guiné, pois ela chega a baixar 60% da glicemia em poucas horas.

É uma planta que pode ser utilizada no caso de glicemia muito alta, e pode ser uma alternativa para baixá-la mais rapidamente e ajudar no controle da diabetes.

Carqueja

A carqueja, uma planta comum, que nasce espontaneamente em muitos lugares, exerce atividade mais branda do que as outras plantas citadas, mas também abaixa as taxas de glicemia. Quem sofre de hiperglicemia pode fazer chá com as folhas dela para regular a glicemia ou para evitar que ela suba rapidamente. É possível comprar chá de carqueja ou as folhas dela em casas de ervas medicinais.

Os sachês de carqueja (que podem ser comprados em supermercados) têm uma quantidade muito grande de maçã, maior que a de plantas medicinais, por isso recomenda-se comprar a planta e fazer o chá com ela.

Laranja

O extrato feito com cascas de laranja ou com as sementes dela regula a glicemia, facilita a absorção de glicose pelo organismo e reduz a hemoglobina glicosada, um dos indicativos da diabetes.

Para fazer o chá, triture bem a casca de laranja em um copo, adicione água quente, espere em torno de 10 minutos e tome-o. Também é possível triturar as sementes de laranja, deixar ferver por 2 ou 3 minutos, repousar por 10 minutos e tomar.

PUBLICIDADE