Pitanga anã do cerrado

Características da pitanga anã do cerrado

A Eugenia pitanga, conhecida como “pitanga anã do cerrado” ou “pitanga peba”, é uma planta pouco conhecida, embora seja nativa do Brasil.

PUBLICIDADE


É uma planta do gênero Eugenia, de pequeno porte, extremamente tolerante à falta d’água e excelente para cultivo em vasos, principalmente por pessoas mais esquecidas, que não se lembram de regá-la todos os dias.

É recomendada para pessoas que têm pouco espaço, pois demora muitos anos para atingir 1 metro de altura e dificilmente passa disso.

Plantio de pitanga anã do cerrado em vasos

Como é uma planta do cerrado, recomenda-se um vaso raso, de boca mais larga, e um substrato bem drenante, que não vá compactar muito ou reter muito líquido.

Pode-se utilizar um vaso de cerca de 4 litros, e um substrato à base de casca de pinos puro, que normalmente não vem com nenhuma sobrecarga de nutrientes e é extremamente drenante, deixando que a água escorra com facilidade.

PUBLICIDADE


Para não sujar o quintal, recomenda-se forrar o fundo do vaso, colocando um pedaço de pano velho (como um pano de prato ou camiseta) entre o vaso e a terra.

Adicione um pouco de substrato no fundo do vaso para regular a altura da planta, nivelando-a com a boca do vaso. Corte o saquinho da muda com cuidado, para não destruir o torrão, e coloque a muda no vaso. Complete o vaso com o substrato e bata ele levemente.

Artigo anteriorMacieira
Próximo artigoCajueiro
Graduação em Nutrição pela Universidade São Judas Tadeus (2007-2010). Pós-graduação em Nutrição Clínica pela Universidade Nove de Julho (2013-2014). Pós-graduação em Prescrição de Fitoterapia e Suplementação Esportiva e Clínica pela Universidade Estácio de Sá (2015-2016). Nutricionista Clínica da empresa Assiped (2016-2017). Nutricionista Clínica da empresa Cefron (2015-2018).