Pipoca engorda ou emagrece?

Pipoca ajuda a engordar ou a emagrecer?

Qual o melhor tipo de pipoca?

Normalmente, a pipoca é preparada na panela, com milho, óleo comum e sal. Uma xícara dessa pipoca tem 55 calorias, 3g de gordura e cerca de 6g de carboidrato. Em comparação, uma xícara de pipoca feita sem gordura tem 32 calorias, menos de 1g de gordura e as mesmas 6g de carboidrato.

PUBLICIDADE


Uma porção de pipoca de micro-ondas tem 106 calorias, cerca de 6g de gordura e 12g de carboidrato, até porque é uma porção um pouco maior do que uma xícara. Um saco de pipoca do cinema tem cerca de 590 calorias, 37g de gordura e 54g de carboidratos. Uma xícara de pipoca doce, feita em casa ou comprada pronta, que também consiste em milho com gordura mais a adição de açúcar, achocolatado, etc., tem em média 87 calorias, com 1g de gordura e 21g de carboidrato.

Cuidados no consumo de pipoca

Nesse panorama, a melhor pipoca é aquela feita sem gordura. Deve-se evitar consumir as pipocas de cinema, pois, além da grande quantidade de gordura e calorias, elas têm uma quantidade enorme de sódio, o componente do sal que faz com que a pessoa acumule mais peso por retenção de líquido (por ficar mais inchada), além de ser prejudicial para a pressão arterial.

O problema do sódio e do sal em excesso vem justamente das pipocas que são preparadas por outra pessoa, como a pipoca do cinema ou as de micro-ondas. A pipoca de micro-ondas, além do sódio aumentado (pois ela tem uma película de sal por fora), tem outros dois problemas importantes.

O primeiro é a embalagem da pipoca. Muitos estudos têm falado que a substância que reveste a embalagem pode ter um potencial cancerígeno. Isso não é um consenso, mas deve-se prestar atenção e acompanhar, ao longo do tempo, se isso se evidencia.

PUBLICIDADE


Outra questão é a qualidade da gordura adicionada a essa pipoca. A maioria das pipocas é feita com gordura-trans, porque ela aguenta temperaturas muito altas com mais estabilidade. A gordura é muito prejudicial para o organismo, principalmente devido às placas de ateroma, sendo prejudicial para o sistema cardiovascular.

Algumas pipocas de micro-ondas também contêm olestra, um tipo de gordura que diminui a absorção de gorduras essenciais para o ser humano e também de carotenoides. É importante tentar consumir pipoca sem olestra. De acordo com a regulamentação brasileira, caso o produto contenha olestra essa informação deve constar no rótulo.

Hoje em dia existem muitas opções de pipoca de micro-ondas no mercado, como pipoca light e pipoca orgânica. Ao comprar pipoca de micro-ondas, deve-se verificar os rótulos e escolher uma com uma quantidade menor de gordura, que é mais saudável. Mesmo que tenha gordura trans, pelo menos a quantidade será menor.

Além disso, deve-se evitar pipocas com “aroma de bacon”, “aroma de queijo”, etc., que vêm com um “saquinho” à parte, pois esse saquinho contém muito corante, conservante, estabilizante, que fazem mal para a saúde.

Se for comprar pipoca doce, deve-se evitar aquelas que vêm com uma calda à parte para ser misturada, pois ela contém mais gordura, carboidrato e açúcar, e irá piorar ainda mais a qualidade dessa pipoca.

Benefícios da pipoca caseira

A pipoca preparada em casa, de maneira geral, é um alimento bem saudável. A pipoca é bastante rica em fibra, que ajuda a dar muita saciedade, deixando a pessoa satisfeita por mais tempo.

Crianças e adultos adoram pipoca. Existe um ideal imaginário de que a pipoca é como um petisco – uma coisa gostosa para ser comida no sofá, assistindo um filme ou jogo. É importante que, na vida, a pessoa tenha prazer na alimentação, e a pipoca traz isso.

Nutricionalmente, a pipoca é muito interessante pois a densidade calórica dela é relativamente baixa. Uma ou duas xícaras de pipoca estourada não têm muitas calorias. É interessante substituir um lanche da tarde, por exemplo um misto-quente ou um salgado de forno, pela pipoca, pois a pessoa terá menos gordura e muito mais fibra, e isso pode ajudar a emagrecer.

Dicas para o preparo da pipoca

Deve-se atentar à forma de preparo da pipoca e ao que é adicionado à pipoca para dar mais sabor.

É possível preparar a pipoca com óleo, que acrescenta mais caloria de gordura (o que favorece o ganho de peso); preparar a pipoca sem óleo; ou preparar a pipoca com óleo, açúcar, achocolatado, etc. (o que acrescenta calorias).

Depois que a pipoca está pronta, algumas pessoas adicionam manteiga, queijo ralado, etc.

Uma dica é preparar a pipoca sem gordura e temperá-la para dar mais sabor. A gordura aumenta a palatabilidade, deixando a pipoca mais gostosa. Portanto, retirando a gordura, é necessário temperá-la, pois a pipoca somente com o sal fica um pouco “sem graça”.

Na pipoca salgada, pode-se adicionar orégano ou cebola desidratada com salsinha, o que é bem saboroso e diminui a quantidade de sal. Também é possível adicionar alecrim, pimenta do reino ou até curry.

Se a pessoa deseja um paladar mais adocicado, pode preparar a pipoca sem sal e adicionar canela.

Receita de pipoca sem gordura

Para preparar a pipoca sem gordura, o ideal é usar o micro-ondas, pois na panela a probabilidade de queimar é um pouco maior.

Pegue 4 colheres de sopa de milho, 4 colheres de sopa de água e uma colher de chá de sal. Coloque tudo em um refratário ou pote de plástico ou de silicone que possa ir ao micro-ondas, cubra com papel filme e faça pequenos furos para o vapor sair. Coloque 3 minutos (dependendo do micro-ondas) e a pipoca fica pronta.

Receita de pipoca doce

Também é possível preparar uma pipoca doce e mais “fit”, para quem está menos preocupado com a questão da gordura, e mais com a própria saúde e com a qualidade dessa pipoca.

Em uma panela, adicione cerca de duas colheres de sopa de milho e uma colher de chá de óleo de coco. Para temperar, pode-se usar canela ou o que a pessoa preferir. Leve ao fogo para estourar.

O aroma de coco lembra um pouco as pipocas compradas na rua.

Fazer a própria pipoca em casa sempre é a alternativa mais saudável. Dessa forma, a pessoa consegue os benefícios da pipoca (que basicamente é a alta quantidade de fibras que ela tem) e o prazer de comer pipoca, sem atrapalhar a dieta e o projeto de emagrecimento.

Se a pipoca for preparada corretamente, não importa se a pessoa irá comê-la de noite ou de manhã. Basta substituir uma refeição (seja o lanche da tarde, a ceia, etc.) pela pipoca.