Pariparoba: benefícios e como usá-la

Pariparoba: características

A pariparoba (Piper umbellatum), também conhecida como “capeba”, é uma planta comum, que nasce espontaneamente em muitos lugares e é bastante utilizada popularmente. Ela tem folhas cordiformes (em formato de coração), com ranhuras bem desenhadas e uma textura macia e aveludada. O caule dela é bem grande, chegando a até 1,5m de altura, e é formado por nós. Na intersecção desses nós saem as folhas da pariparoba, que ficam bem grandes e têm um aroma peculiar.

PUBLICIDADE


A pariparoba pode ser plantada em quintais e serve como planta ornamental.

Benefícios da pariparoba

Sistema digestório

A pariparoba atua fortalecendo a digestão, e é um fortificante dos órgãos que estão anexos com a digestão, como o fígado, a vesícula e o pâncreas, além do baço, que não está ligado à digestão mas também sofre ação da pariparoba. Ela é indicada para pessoas que têm prisão de ventre, vesícula preguiçosa ou problemas do fígado.

PUBLICIDADE
cursos sobre plantas medicinais cpt

Ela é muito utilizada popularmente contra cálculos biliares (pedras na vesícula).

Sistema respiratório

Ela atua sobre problemas respiratórios como bronquite, gripes e resfriados. Nesses casos, é comum o uso do chá ou do xarope de pariparoba.

PUBLICIDADE


Ação antitérmica

Ela combate as febres. Nesses casos, as raízes da pariparoba são mais utilizadas.

Arranque o pé de pariparoba do chão e lave as raízes, esfregando-as muito bem para retirar todos os resíduos, fungos e bactérias. Pode-se utilizar uma buchinha separada apenas para trabalhar com plantas medicinais, esfregando as raízes até sair a película externa.

Pique as raízes e faça um chá, ou amasse em um copo com água para baixar a febre. Também é possível usar as folas e o caule da pariparoba, mas as raízes são mais reputadas (talvez por terem uma concentração maior de princípios ativos).

Ação antimalárica

A pariparoba tem uma capacidade antimalárica. Em regiões onde há o mosquito anófeles, transmissor da malária, é possível utilizar a pariparoba como remédio para os casos de malária.

Ação antiofídica

Em alguns lugares, ela é conhecida como remédio antiofídico (que pode inibir os efeitos dos venenos de cobras e escorpiões), e pode ser utilizada, por exemplo, em lugares afastados, que não têm assistência médica e nem soro antiofídico.

A erva-botão é muito reconhecida por atuar contra o veneno de cobra. O açafrão-da-terra (ou “cúrcuma longa”) também tem efeitos antiofídicos, e evitou, por exemplo, os efeitos hemorrágicos do veneno de naja.

Não foram encontradas pesquisas sobre essa capacidade da pariparoba.

PUBLICIDADE
Artigo anteriorDiabetes tipo 2
Próximo artigoDiabetes: tratamento
Graduação em Nutrição pela Universidade São Judas Tadeus (2007-2010). Pós-graduação em Nutrição Clínica pela Universidade Nove de Julho (2013-2014). Pós-graduação em Prescrição de Fitoterapia e Suplementação Esportiva e Clínica pela Universidade Estácio de Sá (2015-2016). Nutricionista Clínica da empresa Assiped (2016-2017). Nutricionista Clínica da empresa Cefron (2015-2018).