Ora-pro-nóbis: benefícios e como usá-la

Ora-pro-nóbis: características

Existem várias plantas comestíveis no Brasil com o nome de ora-pro-nóbis, como a “bênção-de-deus”. Existem várias plantas dentro do grupo da ora-pro-nóbis.

PUBLICIDADE


A ora-pro-nóbis (Pereskia aculeata) é uma trepadeira espinhosa (“aculeata” quer dizer “que tem espinhos). Ela tem folhas carnudas e saborosas, e nos nós, de onde saem as folhas, vão surgindo pequenos espinhos que formam grupos de espinhos.

Para colher as folhas dela para comer, pode-se usar uma tesoura para cortar as folhas e não se machucar com os espinhos dela. Ela tem outros nomes populares, como “groselha-de-barbados” e “ogrobó”. Ela nasce facilmente e muito rápido, cresce sobre cercas e muros e dá pequenos frutos amarelos que também são comestíveis e ricos em vitaminas.

A ora-pro-nóbis é da família dos cactos. Porém, diferentes dos cactos que transformaram suas folhas em espinhos, ela manteve as suas folhas no formato “comum”.

Existem outras plantas do grupo Pereskia que também são comestíveis. No Brasil, duas delas são muito comuns: a Pereskia bleo e a Pereskia grandifolia.

PUBLICIDADE


As três espécies nascem em diferentes regiões do Brasil e são utilizadas em paisagismo e na culinária tradicional. Elas podem, por exemplo, ser picadas e batidas com ovos na preparação de omeletes, comidas na forma de saladas ou acompanhar o frango cozido (da mesma forma que é preparado o frango com quiabo).

Toxidade da ora-pro-nóbis

A ora-pro-nóbis não tem toxidade registrada – ela não faz mal para o fígado, os rins ou o intestino e não causa alucinações, febre, dores, náuseas, etc. Ela pode ser consumida em grande quantidade e fazer parte da alimentação.

Benefícios da ora-pro-nóbis

Nutrição

A ora-pro-nóbis é muito rica em vitamina A e, por isso, faz muito bem para a pele. Ela é rica em triptofano, um aminoácido que, no organismo, se transforma em serotonina – o neurotransmissor da felicidade, da alegria e do bem-estar. Quem tem depressão tem falta de serotonina.

Ela é rica em ferro, por isso é popularmente utilizada em pessoas anêmicas, e em muitos tipos de minerais.

A ora-pro-nóbis é chamada de “carne dos pobres”, pois tem 25% de proteína assimilável nas folhas dela. A quantidade de proteína na carne bovina é de 20 a 22% – ou seja, essa planta tem mais proteína que a carne vermelha.

Ação analgésica

O consumo dessa planta como alimento (em saladas e refogados, por exemplo) reduz significativamente a sensação de dor, e é indicado para casos de dores de cabeça, pessoas que retiraram dentes, passaram por processos cirúrgicos, tiveram fraturas ou estão com inflamação.

Ação antioxidante

A ora-pro-nóbis tem uma atividade antioxidante, ou seja, ela combate radicais livres – substâncias que causam o envelhecimento das células, mutações que em algum momento podem virar câncer e degeneração dos tecidos por causa da idade. Nos testes, o extrato da ora-pro-nóbis reduziu em 75% os radicais livres.

Ela é mucilaginosa e, quando esmagada, produz um caldo grosso (como a baba da babosa). Esse caldo pode ser misturado com babosa, por exemplo, e utilizado como um gel antienvelhecimento.

Outras plantas que têm atividade antienvelhecimento são o jambu e a melissa. É possível fazer um gel antienvelhecimento e antirrugas com essas três plantas. Faça uma pasta com elas, esmagando as plantas em um pilão ou cumbuca, misture com o sumo da babosa e peneire para retirar os resíduos de folhas. O resultado é um gel, que pode ser passado com algodão todos os dias (por exemplo, antes de dormir).

Ação anti-inflamatória

A ora-pro-nóbis é muito utilizada popularmente por conta da sua atividade anti-inflamatória local, e pode ser utilizada em casos de inflamações, como luxações, bateduras, picadas de inseto ou dores nas articulações por conta de reumatismo ou gota.

Ela não tem uma atividade anti-inflamatória geral no corpo e não é utilizada tomando a planta. Nesses casos, deve-se fazer um macerado e colocar sobre a área – por exemplo em picadas de mamangavas, vespas ou outros insetos violentos que causam dor intensa. A pasta dessa planta aplicada como cataplasma sobre a área pode ser um excelente tratamento.

Funcionamento do intestino

Por ser uma planta mucilaginosa, o consumo dela é excelente para pessoas que têm problemas intestinais. Ela estimula o funcionamento do intestino e facilita o trânsito do bolo fecal, funcionando como um “lubrificante” do intestino para pessoas que têm prisão de ventre.

Redução das gorduras no corpo

Essa planta tem a capacidade de reduzir as taxas de gordura no corpo. Ela reduz a gordura visceral, que forma uma camada de gordura em volta dos órgãos (como o fígado, os rins e o intestino), e as taxas de colesterol no sangue.

Para perder peso, a pessoa vai ter que fazer dieta, reduzir gorduras e açúcares, fazer exercícios físicos e tomar bastante água. Consumir a ora-pro-nóbis pode ser um complemento do processo de emagrecimento.