Mulher tem calvície?

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Existe calvície em mulheres?

Sim, porém, clinicamente a apresentação da calvície feminina é diferente da masculina, ou seja, dificilmente se vê mulheres com entradas no couro cabeludo ou totalmente carecas no topo da cabeça (conservando os fios apenas nas têmporas e na nuca).

hairloss-blocker-recupera-88-cabelo

A mulher possui uma proteção natural à calvície concedida pelos hormônios femininos, e também tem uma maior quantidade de uma enzima chamada aromatase, que converte hormônios masculinos em femininos.

Remédios para Queda de Cabelo: Ranking do Consumidor

 PRODUTONOTA MÉDIAVOTOSREVIEW
#1HairLoss Blocker8,91/10581btn-saiba-mais
#2Minoxidil7,74/101023btn-saiba-mais
#3Finasterida7,25/101084btn-saiba-mais

A classificação mais comum da calvície feminina é a de Ludwig, nela o cabelo fica cada vez mais ralo no topo da cabeça, até que essa área fica sem cabelos. Porém, essa classificação possui apenas três estágios, e na prática se observa diversos outros tipos de apresentações clínicas da calvície na mulher.

Artigo anteriorMulher pode tomar finasterida?
Próximo artigoNovos tratamentos para calvície
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).