Medicamentos que causam queda de cabelo

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Antidepressivos e anticonvulsivantes que causam queda de cabelo

De acordo com estudos científicos, quase todos os antidepressivos podem levar à queda de cabelo – alguns mais, outros menos.

hairloss-blocker-recupera-88-cabelo

Por exemplo, em torno de 12 a 19% dos pacientes que fazem uso de lítio podem ter hipotireoidismo e então perder cabelo.

Remédios para Queda de Cabelo: Ranking do Consumidor

 PRODUTONOTA MÉDIAVOTOSREVIEW
#1HairLoss Blocker8,91/10581btn-saiba-mais
#2Minoxidil7,74/101023btn-saiba-mais
#3Finasterida7,25/101084btn-saiba-mais

Já 12% dos que se tratam com ácido valpróico também podem ter queda de cabelo. Doses mais altas podem causar mais efeitos colaterais.

Menos de 6% dos usuários de carbamazepina sofrem de queda de cabelo. As medicações mais modernas tem reduzida a incidência de efeitos colaterais.

PUBLICIDADE


Depois que a pessoa melhora e suspende a administração da droga, na maioria dos casos o crescimento do cabelo volta normalmente, assim a perda não é definitiva.

Porém, não é porque a pessoa utiliza antidepressivos que isso é o motivo exclusivo da queda de cabelo. Quem faz essa investigação é o médico, verificando outras variáveis, como a situação da tireoide, do estoque de ferro e dos hormônios no organismo, para diagnosticar o fator causador da queda.

Se a pessoa está usando medicação e seguindo as recomendações corretamente, porém está perdendo cabelo em demasia, deve procurar um médico para verificar se isso faz parte do rol de efeitos colaterais da medicação. Não se deve interromper o uso de qualquer medicação sem acompanhamento médico.

Artigo anteriorFototerapia capilar
Próximo artigoMesoterapia capilar
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).