Manga: Benefícios e Como Usá-la

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Manga: benefícios e como usá-la

A manga (Mangifera indica) não é uma fruta brasileira, ela é originária da Ásia, principalmente da Índia, da Tailândia e do Vietnã. Somente na Índia existem mais de 100 variedades de manga. Hoje, ela se distribui por toda a área tropical do planeta, com cultivo nas Américas, na África e na Ásia.

Hoje, além das espécies nativas de manga, existem dezenas de variedades híbridas criadas para cultivo comercial, por serem mais saborosas, terem menos fibras, etc.

PUBLICIDADE
cursos sobre plantas medicinais cpt

São muitas espécies de manga, como manga bourbon, manga espada, espadinha, rosa, coquinho, manga manteiga, manga formiga, manga querosene, coração de boi, manga haden, manga tommy, manga palmer e manga ubá.

mangifera-indica
Manga (Mangifera indica).

Mangiferina

O principal princípio ativo da manga é uma substância chamada mangiferina, que tem inúmeras propriedades medicinais. A parte que menos tem mangiferina é a polpa comestível, a que tem mais é a casca do tronco da mangueira – que na Índia é muito utilizada medicinalmente.

PUBLICIDADE


Nas folhas, nas sementes e na casca do fruto (que normalmente é jogada fora), também há bastante mangiferina.

Quem deseja fazer um remédio usando manga deve utilizar as folhas ou a casca do tronco da mangueira.

Em Cuba, existe um fitoterápico à base de manga chamado Vimang, que tem 7% de mangiferina, e existem dezenas de artigos científicos que comprovavam a eficiência dele para tratar inúmeros problemas de saúde.

Toxidade da manga

Os exames demonstram que, nas doses recomendadas, não há problemas em utilizar a casca do tronco, as folhas ou as sementes da manga, pois não causam efeito colateral relevante.

Quem é alérgico à manga não pode consumir nenhum composto de mangiferina.

Preparação do chá da mangueira

Para fazer o chá da casca do tronco da mangueira, raspe-o até a parte interna, retire a casca, rale-a e utilize uma colher de casca ralada para cada xícara de água. Com as folhas, utilize uma colher de folhas picadas para xícara de água. O chá pode ser tomado duas ou três vezes ao dia, dependendo da gravidade do problema.

Com as folhas de manga, é possível fazer xarope (com açúcar), que inclusive pode ser administrado para crianças, 3 ou 4 colheres ao dia.

Se a pessoa fizer um chá muito forte ou tomar muitas vezes ao dia poderá ter efeitos colaterais, como disenterias e dores de cabeça. Porém, os sintomas passam depois de suspendido o uso do remédio.

Preparação da tintura da mangueira

É possível fazer um extrato utilizando a casca do tronco da mangueira. Para isso, rale uma boa quantidade de casca (limpa, lavada e sem a parte externa marrom), coloque dentro de um vidro e cubra com álcool de cereais. Feche hermeticamente o vidro e armazene-o em um armário ou em uma caixa fechada durante quinze dias. Depois disso, coe e tome de 10 a 20 gotas do extrato (também chamado de tintura), três vezes ao dia. Também é possível fazer tintura utilizando as folhas da mangueira.

Benefícios da manga

Ação anti-inflamatória

O extrato feito com a casca do tronco da mangueira exerce importante ação anti-inflamatória, auxiliando também no tratamento de doenças inflamatórias crônicas, como reumatismo e artrite.

Estimulante do sistema imunológico

O extrato da casca da mangueira eleva a atividade do sistema imunológico, ótimo para quem está com gripe ou alguma outra infecção por vírus, bactéria, fungo ou protozoário, ajudando a superar mais rapidamente o processo infeccioso.

Combate ao câncer de intestino

O extrato da casca ou das folhas da mangueira evita o desenvolvimento e a proliferação do câncer de intestino.

Doenças autoimunes

A mangiferina modula o sistema imunológico para que ele não aja contra o próprio organismo.

Se há descontrole do sistema imunológico, a mangiferina equilibra-o, ajudando no controle e tratamento de doenças autoimunes, como lúpus, rosácea e artrite reumatoide.

Combate à alergias crônicas

A mangiferina ajuda o sistema imunológico a superar processos alérgicos crônicos, como bronquite alérgica e asma alérgica.

Ação antitérmica

Em casos de inflamação ou infecção, é normal que a pessoa tenha febre, e a mangiferina controla a temperatura corpórea, reduzindo a febre.

Quando uma pessoa está com febre, pode-se administrar inicialmente 20 gotas do extrato de casca de manga; depois de 15 minutos mais 10 gotas; depois de 15 minutos mais 5 gotas; e então administrar 5 gotas a cada meia hora. Com isso a febre irá baixar.

Combate às crises epiléticas

Em um estudo feito em laboratório, cobaias foram induzidas à convulsões epiléticas, e as que consumiram mangiferina tiveram menor incidência e menor intensidade de convulsões. Isso demonstra que a mangiferina ajuda a controlar crises epiléticas.

Tratamento de periodontite

A mangiferina previne a periodontite – inflamações bucais que envolvem a gengiva, os dentes, os alvéolos dentários, etc –, e também ajuda no tratamento dela.

Proteção do estômago

A mangiferina protege a parede estomacal contra injúrias causadas por produtos químicos, como medicamentos.

Ação analgésica

Em um teste, a mangiferina reduziu em até 60% a sensação de dor nas cobaias. Os extratos de manga podem reduzir expressivamente a intensidade da dor oriunda de traumas, inflamações, infecções e a pós-cirúrgica.

Relaxante do sistema respiratório

No sistema respiratório, a mangiferina evita ou atenuando as crises de asma alérgica. Ela relaxa o sistema respiratório e permite que a pessoa respire melhor.

Quem tem asma crônica pode fazer uso do extrato ou chá de manga (das folhas ou da casca do tronco da manga) em associação com o ômega 3, obtendo uma melhora do estado geral. É possível comprar óleo de peixe (rico em ômega 3) ou o próprio ômega 3 em cápsulas em farmácias e casas de produtos naturais.

Ação anti-inflamatória e antibiótica pulmonar

A mangiferina também exerce ação anti-inflamatória para os tecidos pulmonares, e é indicada para quem tem, por exemplo, bronquite – inflamação dos brônquios e bronquíolos, na qual a parede do pulmão inflama.

O extrato feito com o caule ou com as folhas da manga trata asma, bronquite, gripes, resfriados e pneumonia.

A mangiferina tem ação antibiótica contra agentes causadores de problemas respiratórios, como bactérias, vírus (por exemplo, o da gripe) e fungos.

Proteção contra isquemia

A isquemia ocorre quando uma parte do cérebro deixa de ser irrigada pela corrente sanguínea, entrando em colapso por falta de oxigenação e nutrientes.

Dependendo da região do cérebro em que isso aconteça, a pessoa pode ter sequelas graves, perdendo a coordenação motora, a visão, etc.

A mangiferina protege o cérebro contra as sequelas das isquemias.

Controle da diabetes

As folhas da manga foram testadas e demonstraram excelente atividade antidiabética. Elas não interferem nas taxas glicêmicas normais, apenas reduzem a hiperglicemia, ou seja, o excesso de açúcar na corrente sanguínea. Esse efeito é muito parecido com o de medicamentos comuns utilizados para controlar a hiperglicemia.

O extrato feito com a casca do tronco da mangueira demonstrou resultados muito semelhantes em casos de diabetes, pois o princípio ativo é o mesmo e está concentrado na casca do tronco e nas folhas.

Quem tem hiperglicemia e toma medicamentos para tratá-la pode experimentar tomar o extrato ou o chá das folhas da manga. Dessa forma, pode ser possível contornar o problema de maneira mais natural.

Para verificar se o tratamento está funcionando ou não – pois cada organismo reage de maneira diferente – meça a glicemia.

Controle do colesterol

Quem tem nível elevado de colesterol e de triglicérides pode usar o extrato ou o chá das folhas da manga.

Ação antioxidante

As folhas da manga têm expressiva ação antioxidante – combatem os radicais livres, que no organismo causam inflamações, envelhecimento precoce, degeneração celular e até mesmo câncer.

Tomar periodicamente o chá de folha de manga ou o extrato da mangueira controla ou evita vários problemas de saúde.

Tratamento para a obesidade

Em casos de obesidade e excesso de colesterol, por conta do acúmulo de gorduras no organismo é comum haverem danos a órgãos como fígado, pâncreas, rins e até mesmo ao cérebro.

Em obesos, as folhas de manga, pela ação da mangiferina, têm ação protetora do fígado e do tecido nervoso.

Ação antidiarreica da amêndoa da manga

O caroço da manga é uma estrutura rígida que, no interior tem uma amêndoa – mais macia e que germina e gera a mangueira –, cujo o chá ou o extrato trata diarreias e disenterias.

Ação antioxidante e anticancerígena da casca da manga

É possível bater a manga com casca para fazer suco – normalmente a casca é descartada, por exemplo, nos processos industriais que utilizam manga (como na produção de sucos e polpa de manga).

Dada a elevada atividade antioxidante e de controle do desenvolvimento de tumores da casca da manga, alguns trabalhos cogitam, na continuidade deles, verificar se há possibilidade de criar a partir dela um medicamento para tratamento complementar do câncer.

PUBLICIDADE