Lírio-do-brejo

Lírio-do-brejo:  características

O lírio-do-brejo (Hedychium coronarium) é uma planta muito comum e conhecida no Brasil. É uma planta muito aromática, usada em paisagismo, e que nasce espontaneamente em muitos lugares onde é nativa. Ela foi trazida para o Brasil durante o período colonial e hoje se espalha por muitos lugares do Brasil.

PUBLICIDADE


Ela tem flores brancas, é parente do gengibre e também é chamada de “gengibre branco” ou “gengibre borboleta” por causa do formato das suas flores. Além de ser uma planta ornamental, ela tem outras atividades, inclusive medicinais.

As folhas do lírio-do-brejo produzem fibras muito longas, excelentes para produção de papel artesanal. Os rizomas dela (a parte subterrânea) servem para a produção de amido. Essas raízes, parecidas com o gengibre (mas com outros aromas), podem ser batidas no liquidificador, coadas em um pano e deixadas para decantar. A parte leitosa desse líquido – o amido – irá assentar no fundo, e pode ser separada e colocada em sopas ou usada para fazer biscoitos, bolos, mingaus e outros pratos.

PUBLICIDADE
cursos sobre plantas medicinais cpt

A raiz do lírio-do-brejo é alimentícia e pode ser utilizada para substituir o gengibre comum. Ela tem o mesmo sabor picante, mas é mais aromática.

As flores dele também são comestíveis, e podem ser utilizadas para aromatizar licores, doces e caldas, ou para fazer geleias extremamente aromáticas. Para produzir uma geleia, é necessário usar pectina de maçã na receita.

PUBLICIDADE


A grande concentração de princípios ativos dessa planta está nas raízes dela. As folhas têm princípios ativos, mas em menor quantidade.

Benefícios do lírio do brejo

Ação antifúngica

O lírio-do-brejo tem uma atividade antifúngica, e é útil contra a candidíase, por exemplo, que é o “sapinho” nas crianças e os “panos brancos” na região genital das mulheres. O suco ou o chá do rizoma tem uma ação eficiente contra bactérias e fungos.

Proteção do fígado

As folhas do lírio-do-brejo têm uma atividade protetora do fígado. É possível fazer uma xicara de chá com três ou quatro flores dele, e tomar algumas vezes ao dia. É um excelente medicamento para proteger o fígado contra problemas crônicos do fígado que a pessoa já tem, para pessoas que não têm mais a vesícula ou que tomam medicamentos que agridem o fígado.

Ação anti-inflamatória e analgésica

As flores têm uma ação anti-inflamatória muito significativa, e o chá delas é excelente para inflamações no corpo de modo geral (como dores de garganta).

As pesquisas demonstraram que a raiz do lírio-do-brejo tem uma ação anti-inflamatória e analgésica comparável à do diclofenaco. Popularmente, essa planta é muito utilizada para dores de cabeça.

Antes de tomar diclofenaco para dores de cabeça, porque a pessoa tirou ou dente ou porque fez uma cirurgia, a pessoa pode experimentar usar o chá da raiz do lírio-do-brejo.

Sistema nervoso central

Tanto as flores quanto a raiz do lírio-do-brejo apresentam uma ação calmante, relaxante e depressora do sistema nervoso central, e o chá delas é indicado para pessoas muito estressadas, agitadas e passando por momentos de nervosismo, para se acalmarem e terem melhores noites de sono.

Ação diurética

As folhas do lírio-do-brejo apresentam uma excelente ação diurética – elas aumentam a atividade do rim e a produção de urina, o que ajuda muito no controle da pressão arterial.

O chá das folhas do lírio-do-brejo pode ser excelente para quem sofre de hipertensão arterial

A planta apresenta baixa toxidade. Utilizando uma colher de folhas picadas para cada xícara de água, e tomando no máximo 3 ou 4 vezes ao dia, ela pode ser consumida sem problemas.

Ação antitumoral

O lírio-do-brejo vem sido estudado para o controle de vários tipos de câncer. Ele tem a condição de reduzir o desenvolvimento dos cânceres e até mesmo fazer com que eles regridam.

PUBLICIDADE