Limão: Benefícios e Como Usá-lo

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Limão: benefícios e como usá-lo

O limão (Citrus limon) é uma planta originária da Ásia, principalmente da China. Cítricos, como ele e a laranja, existem em toda a Ásia, e foram trazidos para a Europa depois da expansão marítima para esse continente.

citrus-aurantifolia
Limão Taiti (Citrus aurantifolia).

Existem algumas variedades de limão, a mais conhecida e mais produzida é a taiti (ou tahiti), que praticamente não tem sementes e cujo pé não tem espinhos. Por isso, ela é a mais comercial e a mais plantada.

PUBLICIDADE
cursos sobre plantas medicinais cpt

Outras variedades comuns são o limão cravo, o rosa (que tem a casca cor de laranja, também chamado de limão caipira), o doce e o galego, que é menor e mais difícil de ser encontrado – normalmente os pés de limão galego só são encontrados em zonas rurais.

O limão siciliano, que é grande e bicudo, é muito utilizado para fazer saladas, sucos e doces. É mais caro, e por ser de clima frio, não é muito adaptado ao Brasil, apesar de nascer em algumas regiões do país.

PUBLICIDADE


Vitamina C do limão

Na medicina popular, o limão é muito utilizado por conta da sua concentração de vitamina C (ácido ascórbico). Porém, cada 100g de suco de limão contém 0,4g de vitamina C, uma quantidade relativamente baixa em comparação com a de outras plantas, verduras e legumes que têm vitamina C – como o kiwi, que tem 0,91g em 100g; o brócolis, que tem 1,22g em 100g; e o camu-camu, uma planta de sabor bem ácido, nativa do Brasil, pouco conhecida e explorada, que tem 2,26g em 100g.

Usos populares do limão

O limão é utilizado para tratar o escorbuto (falta extrema de vitamina C no organismo) e o reumatismo. Outro uso comum dele é como antifebril, utilizado na forma de chá. Corta-se um limão em quatro partes, ferve-os com água e toma para baixar a febre.

Ele também é utilizado para tratar acidez estomacal, varizes, hemorroidas, bronquite, dor de garganta, hipertensão e colesterol elevado.

Espremer meio limão em um copo com água e tomar todos os dias de manhã exerce eficiente ação diurética, e é indicado para tratar problemas renais, como cistites e infecções urinárias, e também gota, reumatismo e problemas de circulação.

Benefícios do limão

Tratamento de problemas respiratórios

Para tratar problemas respiratórios, como tosse, bronquite, asma e gripe, pegue meio limão com casca, coloque em uma leiteira, adicione água nela, ferva, retire o limão da água, esprema-o na água, coloque ele novamente na água, adoce com mel e tome.

Quem tem problemas respiratórios e dificuldades para dormir, deve fazer chá com folhas de limoeiro, que trata o sistema respiratório e facilita o sono. Pegue um punhado de folhas, pique-as e utilize uma colherada de folhas para cada xícara de água.

Outra receita comum feita com limão é cortar toda a casca dele (a parte verde e a branca) e fazer chá com ela. Esse chá é muito reputado para tratar reumatismo, gota, problemas respiratórios e de circulação (inclusive hipertensão arterial), e varizes.

Limpeza do sangue e tratamento de úlceras

A “cura do limão” é uma receita que depura o sangue e tem a reputação de curar úlceras.

No primeiro dia, tome 1 limão; no segundo 2; 3 no terceiro; 4 no quarto; até chegar em 10 limões. A partir daí, diminua diariamente 1 unidade de limão a ser consumida: no décimo primeiro dia tome 9 limões, no décimo segundo 8, até chegar a 1 limão no décimo nono dia.

Tratamento de problemas cutâneos

Para tratar problemas de pele, como espinhas, furúnculos, eczemas, abcessos, manchas na pele, etc., corte uma semente de limão ao meio e engula-a todas as manhãs.

Para clarear a pele e como peeling (para remover células mortas da pele), utiliza-se muito o suco de limão com mel, esfregando-o no rosto. A pessoa pode deixar esse preparado no rosto por 15 a 30 minutos e depois lavar, mas não pode se expor ao sol, pois isso pode causar queimaduras de pele.

Muitos têm queimaduras, bolhas ou manchas porque saíram ao sol com limão na pele. Isso acontece porque no sumo do limão existem furucumarinas – elas potencializam a ação dos raios ultravioleta. Quando uma pessoa sai no sol e fica com a pele avermelhada, os raios ultravioletas queimaram as camadas mais superficiais da pele dela.

O limão potencializa isso, e pode causar queimaduras graves e feridas. Sempre que utilizar o limão topicamente, remova todos os resquícios dele pelo corpo antes de sair ao sol.

Tratamento do câncer

Pesquisas demonstram que os óleos essenciais presentes na casca do limão, assim como as furucumarinas, previnem diversos tipos de câncer.

O óleo essencial de limão é extraído das cascas ou das folhas de limão. Ele pode ser comprado em farmácias. Não é a essência do limão, comprada em lojas de cosméticos. Como óleos essenciais de qualidade são caros, para uso doméstico é possível utilizar a casca do limão.

Muitos medicamentos e outros produtos químicos utilizados no dia a dia podem contribuir para o desenvolvimento de câncer. No cigarro, por exemplo, existem mais de 5.000 substâncias tóxicas, muitas delas cancerígenas.

O limão protege as células contra esses agentes cancerígenos, e exerce ação antiproliferativa das células cancerosas, facilitando o combate ao câncer.

Em alguns casos, ele causa a apoptose (morte espontânea) dessas células. Porém, isso não acontece em todos os tipos de câncer, e somente o uso do limão não cura o câncer.

Essa propriedade foi testada contra diversos tipos de câncer, como do intestino, do reto, da bexiga, de mama, de pele, do estômago, do fígado, etc.

Ação antioxidante

Os extratos da casca do limão exercem excelente ação antioxidante – evitando o envelhecimento precoce e o desenvolvimento de doenças degenerativas (como Parkinson, Alzheimer, entre outras) –, anticancerígena – pois muitos dos cânceres estão ligados à oxidação do material genético (DNA), que se deforma e produz células anormais – e anti-inflamatória – pois os antioxidantes combatem inflamações e melhoram a cicatrização.

Ação no sistema cardiovascular

A limonada exerce ação comprovada contra trombose, arteriosclerose, isquemia, úlceras varicosas, varizes, hemorroidas, e no controle da pressão arterial. Ela tem que ser tomada fresca, não adianta fazê-la de manhã para tomar à tarde, pois ela perderá as propriedades.

Ação no sistema nervoso central

Os óleos essenciais do limão exercem ação depressora do sistema nervoso central.

Tomar o extrato da casca do limão evita ou atenua convulsões, e aumenta o espaçamento entre os eventos convulsivos, principalmente em quem tem epilepsia.

Ação antidepressiva e ansiolítica

Na aromaterapia (tratamento alternativo à base de aromas), o limão é muito utilizado para tratar depressão e ansiedade.

Vários trabalhos demonstram que tomar o extrato da casca do limão ou a limonada exerce efeito ansiolítico e antidepressivo.

Em outro estudo, o uso do óleo essencial do limão inibiu os processos depressivos e reduziu a ansiedade.

Controle do colesterol e da obesidade

Entre a parte verde e a polpa do limão há uma parte branca, rica em pectina.

Ela pode ser consumida na forma de extrato ou de chá. Também é possível secá-la, triturá-la e transformá-la em pó para bater com leite, frutas, etc., ou usá-la para fazer suco (incluindo o suco verde).

Quando a pectina entra em contato com as gorduras da alimentação, retém-nas, impede que sejam absorvidas pelo organismo e, com isso, reduz as taxas de colesterol e de triglicérides. Ela ainda aumenta a saciedade, a pessoa come menos e, com isso, reduz também a taxa de glicose no sangue.

O consumo da limonada fresca continuamente na alimentação reduz o colesterol e as triglicérides, auxiliando no controle da obesidade.

Proteção do estômago

A película branca do limão também exerce outras atividades. Ela é rica em fibras alimentares e é muito utilizada, por exemplo, para tratar doenças gástricas, como gastrites, úlceras e refluxo gastroesofágico, e para o controle das hemorroidas e do câncer colorretal. Essas fibras são muito importantes para a saúde intestinal.

Outros resultados demonstram que o extrato da casca e o suco fresco do limão protegem a parede estomacal contra agressões, inclusive da H. pylori (Helicobacter pylori).

Além de proteger o estômago das gastrites, o limão potencializa a ação de medicamentos que tratam úlceras, acelerando o processo de cicatrização.

Ação antibiótica

O extrato da casca do limão é utilizado como antibiótico, combatendo tanto bactérias quanto fungos patogênicos (causadores de doenças).

Proteção do fígado

O extrato da casca do limão é rico em princípios ativos, protege o fígado contra danos químicos (por exemplo do álcool ou de medicamentos como o paracetamol) e regenera as células do fígado quando ele está lesionado.

Controle da diabetes

O extrato da casca do limão controla a glicemia, pois, entre outros fatores, impede o processamento de amidos.

Quando se come alimentos como batatas, pães, massas, farinhas, açúcares, frutas, etc., os amidos começam a ser processados na boca, pela amilase salivar. Eles passam pelo estômago, pelo duodeno, e são absorvidos pelo intestino na forma de glicose (açúcar de menor cadeia).

O extrato da casca do limão impede que o amido seja quebrado e vire glicose e, com isso, evita a hiperglicemia pós-prandial – elevação abrupta da taxa de glicose no sangue após as refeições.

Ação cicatrizante

O consumo do extrato da casca do limão auxilia na cicatrização, principalmente para diabéticos, que, às vezes, por conta da má circulação e da dificuldade de cicatrização, precisam amputar membros, como os pés ou os dedos.

Com o uso do extrato da casca do limão, há melhora significativa na reconstrução dos tecidos, aumentando a produção de células para regenerar as áreas e de colágeno, o que melhora a condição cutânea.

Limpeza da pele

Popularmente, o suco de limão com mel é utilizado para limpar a pele, principalmente de cravos e espinhas. Em uma pesquisa, o suco do limão eliminou as bactérias que causam acne – inclusive foi mais eficiente que produtos comerciais específicos para isso.

Usar suco de limão no rosto para combater espinhas e cravos é muito útil, pois remove as bactérias que causam esse tipo de problema.

Porém, não se deve fazer isso e sair no sol, deve-se fazê-lo preferencialmente à noite, antes de dormir. Deixe o preparado de limão no rosto durante 15 a 20 minutos e, depois, lave o rosto com sabão neutro e remova todos os resíduos de limão para que não haja manchas na pele quando do contato com o sol.

Ação no sistema urinário

O suco do limão e os extratos da casca dele aumentam a diurese (produção de urina). Para quem tem cálculos renais (pedras nos rins), o extrato da casca evita a cristalização do cálcio (um dos fatores que levam à formação das pedras) e reduz a concentração de oxalato (cristais que se formam na urina). Ele elimina esses sais e evita a cristalização deles.

Pesquisas demonstram que o uso do extrato da casca do limão reduz o tamanho dos cálculos renais.

Tratamento de úlcera da córnea

Em uma pesquisa, um colírio feito com óleo essencial de limão (um óleo purificado, concentrado e natural, que pode ser comprado em lojas especializadas) reduziu o tamanho de úlceras na córnea – pequenas feridas que se formam na “lente” que fica na frente do olho, e que causam perda gradativa da visão.

Não é possível preparar esse colírio em casa.

Conservação de alimentos

O óleo extraído das sementes do limão exerce excelente atividade antioxidante, que tem sido estudada para aumentar a longevidade dos alimentos e substituir os conservantes artificiais – que podem causar intoxicação – na indústria alimentícia.

PUBLICIDADE