Latanoprosta

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Latanoprosta: o que é?

Latanoprosta é um análogo de prostaglandina inicialmente utilizado para tratar glaucoma (pressão interna do olho aumentada), é o famoso colírio Xalatan da Pfizer, e alguns pacientes ao utilizarem-no, perceberam aumento dos cílios em quantidade, espessura e comprimento, e a partir disso foram feitos vários estudos acerca da efetividade da latanoprosta para estimular o crescimento e o aumento em quantidade dos cílios e da chance dela causar hiperpigmentação dos cílios, da íris e da região ao redor dos olhos.

hairloss-blocker-recupera-88-cabelo

Latanoprosta e queda de cabelo

Existem vários estudos científicos comprovando a eficácia da latanoprosta para o crescimento dos cílios (para alopecia de cílios), porém, são raros os estudos acerca dela para tratar a queda de cabelo.

Remédios para Queda de Cabelo: Ranking do Consumidor

 PRODUTONOTA MÉDIAVOTOSREVIEW
#1HairLoss Blocker8,91/10581btn-saiba-mais
#2Minoxidil7,74/101023btn-saiba-mais
#3Finasterida7,25/101084btn-saiba-mais

Um estudo científico de 2012, que durou 24 semanas, comprovou que a latanoprosta 0,1% é eficaz para tratar casos leves de alopecia androgenética em homens. Porém, esse estudo é limitado, de maneira que a partir dele não se pode afirmar que a latanoprosta 0,1% é efetiva para tratar a calvície de mulheres ou mesmo graus mais severos da doença em homens.

Um estudo de 2017 testou a eficácia da loção de latanoprosta 0,1%, da de minoxidil 5% e da de valerato de betametasona 0,1% – vendida no mercado com o nome de Betnovate, da GlaxoSmithKline (GSK) – contra a alopecia areata. Esse estudo reuniu 20 voluntários, separados em quatro grupos, o primeiro utilizou latanoprosta, o segundo minoxidil, o terceiro a solução de valerato de betametasona, e o último latanoprosta 0,1% com valerato de betametasona 0,1%.

PUBLICIDADE


As três substâncias e também a associação utilizada no quarto grupo mostraram-se efetivas para tratar a alopecia areata, interromperam a queda e fizeram crescer cabelo, porém, não foi testado a eficácia da latanoprosta em todos os tipos de alopecia existentes.

Para venda, a latanoprosta só é disponibilizada por farmácias de manipulação em concentrações baixas, por exemplo, de 0,005% – bem menor do que a utilizada nos estudos científicos (0,1%) –, além de só ser disponibilizada em espuma e ser relativamente cara: um frasco de 100ml dela pode ultrapassar R$500,00.

Talvez pela escassez de estudos científicos, grandes laboratórios, como TheraSkin e GlaxoSmithKline, ainda não desenvolveram soluções ou loções capilares a base de latanoprosta para tratar a perda capilar. Por outro lado, existem vários estudos científicos comprovando a eficácia do Minoxidil no tratamento da alopecia androgenética e da areata.

Xalatan para queda de cabelo

Alguns usam no couro cabeludo o colírio Xalatan, que é um composto de uso tópico exclusivamente oftalmológico. Cada parte do corpo tem estrutura e pH diferente, o que requer cosméticos, dermocosméticos e medicamentos específicos. Além disso, deve-se considerar que o frasco do referido colírio tem 2,5 ml, é caro, e quem tem alopecia androgenética deve tratá-la pela vida inteira.

Artigo anteriorMinoxidil funciona?
Próximo artigoShampoo anticaspa
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).