Hiperandrogenismo e queda de cabelo

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Queda de cabelo por hiperandrogenismo

Você é mulher e vem sofrendo com a perda dos cabelos? A alopecia frontal fibrosante é aquela queda capilar em que a testa vai aumentando, e está virando uma epidemia mundial – isso também pode ser expandido para alguns outros tipos de queda de cabelo.

hairloss-blocker-recupera-88-cabelo

A má-alimentação, o uso de anticoncepcionais inadequados e de hormônios, fazem com que a mulher sofra um processo de hiperandrogenismo – excesso de hormônios masculinos no organismo –, levando à problemas típicos de homens nas mulheres.

Remédios para Queda de Cabelo: Ranking do Consumidor

 PRODUTONOTA MÉDIAVOTOSREVIEW
#1HairLoss Blocker8,91/10581btn-saiba-mais
#2Minoxidil7,74/101023btn-saiba-mais
#3Finasterida7,25/101084btn-saiba-mais

Cuidados com a alimentação

Os carboidratos simples provocam picos de insulina, estimulando as glândulas sebáceas a produzirem hormônios masculinos, aumentando a queda de cabelo e a oleosidade nos fios.

O leite não é aquele que se tomava antigamente, é industrializado e contém muitos precursores hormonais que acabam formando hormônios masculinos.

PUBLICIDADE


Menarca precoce

Outro problema é que as meninas estão menstruando cada vez mais cedo, e assim se expõem mais cedo à um período de maior ação hormonal, causando afinamento do cabelo – no passado era comum mulheres menstruarem com 14, 16, até 18 anos.

Artigo anteriorQueda de cabelo após química
Próximo artigoBugi: benefícios e como usá-la
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).