Graus de celulite

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Camadas da pele

A epiderme é a camada externa da pele; a segunda, um pouco mais profunda, é a derme e, por baixo, a hipoderme.

Níveis de celulite

O nome da celulite é lipodistrofia ginoide, de lipo = gordura, distrofia = mau funcionamento e ginoide = da mulher. Essa expressão tem mudado em razão dos estudos que se vêm fazendo. Agora, existe a locução hidrolipodistrofia ginoide, que acrescenta à outra o significado de retenção de água.

Nem sempre se pode descrever essa disfunção como bolinhas de gordura e nem toda é inflamação.

Há quatro níveis de celulite. Todas as mulheres, ao nascer, já têm o 1. Homem também pode apresentá-la, mas tem sorte na questão genética. Ela tem o estrogênio.

PUBLICIDADE


Todo adipócito (célula de gordura) tem em volta, além dos vasos capilares, colágeno, quer dizer, ele encontra-se em um meio líquido. E há as tramas, chamadas traves fibrosas, que dão sustentabilidade à pele, do contrário ela ficaria sempre mole.

O grau 1 de celulite é o que se percebe quando, ao se apertar a pele, se vê uma elevação, ou seja, é o pequeno aumento do líquido que fica entre as células de gordura da hipoderme.

No 2, quando se amplia a água e, portanto, o inchaço, as células gordurosas apertam-se e chocam-se por estarem envoltas em água. Isso desorganiza as fibras que ligam os adipócitos à derme e que, puxadas, criam aquele buraquinho na pele. O aspecto ainda não é o de casca de laranja, mas já se começa a perceber a profundidade. Nesse nível e no 1, ainda não há inflamação, mas edemas.

Alguns pensam que, se retêm água, devem parar de bebê-la, o que é totalmente errado. A retenção hídrica deve-se justamente a não se tomar água.

Mulheres magras com celulite

Certas pessoas têm maior espaçamento do tecido conjuntivo e, por isso, menor tendência à celulite. Mas há magras, que, dependendo da genética, podem ter muita adipogênese (depósito de gordura). Isso varia. Geralmente um corpo magro exibe celulite quando está malnutrido.

Celulite de grau 3

No estágio 3, começa a aparência de casca de laranja e o processo da inflamação. O corpo precisa utilizar as moléculas de gordura para distribuir energia. Quando essa produção é muito grande, elas inflamam porque comprimem os vasos capilares. Quanto mais inflamada a região, mais se puxam as traves fibrosas e mais desponta celulite.

Celulite de grau 4

No grau 4, o corpo tenta amenizar a inflamação e forma fibroses (É o mesmo que ocorre no processo inflamatório de artrite, que consituia fibromas.). Então, surgem nódulos profundos e essa celulite, além de causar dor, é muito mais difícil de se tratar e já se pode chamar de doença.

Artigo anteriorDrenagem linfática para celulite
Próximo artigoMassagem para celulite
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).