Gorduras Boas e Ruins

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Gorduras boas e ruins

Existem as gorduras ruins e as boas. Muitas vezes, as pessoas excluem todos os tipos de fontes de gordura da alimentação e acabam criando problemas para a saúde. As gorduras boas têm cada qual uma função essencial para o organismo.

Gordura branca

Há dois tipos de acúmulo de gordura corpórea. A gordura branca, subcutânea, proporciona ganho de peso, sobrecarrega os órgãos, aumenta a inflamação do organismo, propicia doenças cardíacas e a diabetes.

gordura-ruim

Essa gordura acumula pelo excesso de calorias e as gorduras saturadas, provenientes dos óleos refinados, das frituras e dos alimentos industrializados. Desse tipo de gordura, as pessoas precisam manter distância.

Gordura marrom

A gordura marrom é benéfica e localiza-se no entorno dos órgãos, protegendo-os. Dela, o organismo retira matéria-prima para sintetizar hormônios e enzimas, prestar manutenção nas células e produzir o colesterol bom.

PUBLICIDADE


A saúde do coração é melhorada devido à diminuição do colesterol ruim e aumento do bom. Além disso, a gordura marrom faz com que o fígado metabolize corretamente as gorduras. Assim, para quem tem esteatose hepática (gordura no fígado), é fundamental consumir gorduras boas. Para quem não tem o problema, esta gordura é preventiva.

Fontes de gordura marrom

Existem gorduras da alimentação que nutrem a gordura marrom, ajudando a aumentar este tecido. Elas estão presentes principalmente no óleo de coco, no de cártamo e no de chia.

O óleo de coco aumenta a produção de HDL (o colesterol bom) e das gorduras que têm função primordial no organismo. As gorduras presentes nele são muito parecidas com as do leite materno. Daí a importância do consumo.

Para que preservem as propriedades, tanto o óleo de coco como os demais precisam ser prensados a frio. Em temperaturas altas, perdem-se essas propriedades. Então, observar a procedência é muito importante para que se consuma, de fato, uma gordura boa.

Benefícios do óleo de coco

O óleo de coco é anti-inflamatório (ajuda na função dos nossos órgãos), ajuda a reduzir a gordura central, melhora o metabolismo e tem importante efeito imunológico, pois é antiviral, antibacteriano e antifúngico, prevenindo fungos como Candida albicans. Muitos tratam micose na unha durante anos e não conseguem resolvê-la, e o óleo de coco pode ser a solução.

oleo-de-coco-gordura

Benefícios do óleo de chia

A chia é excelente fonte de ômega-3, gordura essencial para o organismo, e não produzida por ele.

Existem estudos mostrando a necessidade de se consumir 4g diárias de ômega-3 para que ele tenha efeito anti-inflamatório, ajude o pâncreas a funcionar, prevenindo a diabetes, ajude o fígado a funcionar adequadamente, melhore a produção de colesterol bom (HDL) e diminua a do ruim, auxilie no funcionamento intestinal, e exerça efeito antioxidante, o que retarda o envelhecimento dos órgãos e ajuda na manutenção do organismo.

Benefícios do óleo de cártamo

Muito popular nas academias e entre quem pratica atividade física, o óleo de cártamo é uma fonte riquíssima em ômega-6, acelera o metabolismo, reduz as gorduras brancas (as localizadas) e auxilia a aumentar a massa muscular.

Como cuidar da saúde

As gorduras boas podem ser obtidas da alimentação, mas se deve considerar a inclusão de complementos alimentares para que se atinja a necessidade do organismo.

Feito isso, é necessário praticar atividade física, consumir água de maneira adequada, colocar fibras no cardápio, diminuir os grãos refinados e incluir os integrais, além das gorduras boas.