Glicemia capilar e de laboratório

Teste de glicemia capilar x exame de glicemia em laboratório

Quando um paciente faz o exame de glicose no laboratório, o sangue é colhido e colocado em um pequeno tubo que é processado. As células vermelhas do sangue são separadas do plasma, que é a parte branca do sangue. O teste laboratorial de glicose é feito usando somente o plasma, por isso é um teste mais preciso, usado para dar o diagnóstico de diabetes.

PUBLICIDADE


Quando o paciente faz o teste de ponta de dedo, o aparelho usa o sangue total – plasma mais células vermelhas do sangue. Com isso, existem alguns interferentes.

O medidor de glicose (o teste de ponta de dedo) serve para alertar o paciente e permitir um controle do tratamento, para que ele verifique se o tratamento está sendo correto e eficaz ou não, se a medicação que ele está tomando está sendo eficaz, se a alimentação que ele está ingerindo está impactando ou não na glicemia e se a atividade física está sendo eficiente.

Mesmo que o teste de ponta de dedo seja impreciso, o paciente deve fazê-lo, pois ele é o único teste que permitirá o controle da doença, já que a pessoa não irá ao laboratório a todo momento verificar a glicose no sangue.

O teste de laboratório é mais preciso e deve ser feito periodicamente, de acordo com as regras do médico. Se a pessoa vai ao médico a cada três meses, fará o exame a cada três meses; se vai ao médico a cada quatro meses, faz o exame a cada quatro meses; se vai ao médico a cada 6 meses, faz o exame a cada seis meses; etc. O teste de ponta de dedo pode ser feito a todo momento.

PUBLICIDADE


A glicemia, quer seja no teste de ponta de dedo ou no exame de laboratório, irá mostrar a quantidade de glicose que a pessoa tem no sangue no momento em que fez o exame.

Artigo anteriorGlicemia
Próximo artigoGlicose alta
CRM: 124205. Doutorado em andamento em Endocrinologia e Metabologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Residência em Clínica Médica pelo Hospital Geral de Pedreira. Aperfeiçoamento em Medicina Tropical (Hanseníase) pela Universidade Federal de Alagoas (2006). Graduação em Medicina pela Universidad de Montemorelos (1997-2005). Título de Especialista em Endocrinologia e Metabologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (2013). Médica endocrinologista da Prefeitura Municipal de Carapicuíba (2013-atual). Médica endocrinologista da Prefeitura Municipal de Cotia (2007-2016). Médica do Programa Saúde da Família da Prefeitura Municipal de Vargem Grande Paulista (2006-2007).