Famosos que fizeram implante capilar

Famosos que fizeram transplante capilar

Para resgatar a autoestima e parecer mais jovem, vários homens famosos e anônimos recorrem a cirurgias e outros métodos para prevenir e reverter a calvície. Enquanto alguns declaram abertamente ter feito transplante capilar, outros preferem discrição.

PUBLICIDADE


Na lista dos ex-calvos (não necessariamente carecas) assumidos estão renomados profissionais de várias esferas, como o ator Marcos Pasquim, o apresentador Gugu Liberato, o cantor Elton John e os políticos José Dirceu e Sílvio Berlusconi.

PUBLICIDADE
hairloss-blocker-recupera-88-cabelo

Entre os que não abordam o assunto, como os atores Kevin Costner e Mel Gibson, as imagens falam por si.

Avanço da técnica de transplante capilar

A divulgação do transplante capilar está crescendo. Antigamente, a técnica era mais arcaica: transplantavam-se tufos de cabelo que formavam o popular cabelo de boneca, aspecto que ainda hoje assusta alguns indivíduos.

Hoje, separam-se os folículos por microscópio e realiza-se o implante, obedecendo-se à naturalidade do cabelo.

PUBLICIDADE


Requisito fundamental para o transplante

O cabelo transplantado pertence à área doadora do próprio paciente. Já se tentou esse procedimento entre gêmeos univitelinos (idênticos), mas os fios não nasceram.

Se houver área doadora (nuca), mesmo que se tenha calva extensa, é possível fazer boa cobertura.

Como se faz o transplante capilar

Retira-se cabelo do local doador, implanta-se no calvo e ele cresce normalmente, apenas se reposiciona. Embora não pareça, a região occipital (nuca) tem muito mais cabelo que a frontal.

Essa cirurgia tem limite, que, se desrespeitado, pode provocar cicatriz larga, consequência do transplante em única etapa.

Idade para fazer o transplante capilar

Não há idade para se submeter a essa intervenção. Se for adolescente, é melhor esperar que a calvície chegue a um ponto em que compense passar por ela.

Indicações para o transplante capilar

A alopecia androgenética é a causa mais comum da calvície, principalmente no homem, mas existem casos de acidentes, queimaduras e doenças autoimunes, como lúpus, que, pode atacar o cabelo e fazer a pessoa perdê-lo. Nessas situações, geralmente é possível recuperar parte da área atingida.

Em princípio, o transplante capilar é estético, contudo também favorece a saúde porque eleva a autoestima, já que o cabelo é a moldura do rosto. Quando se perde a linha frontal do cabelo, a aparência modifica-se muito. Às vezes, recebe-se indicação para três sessões, porém a recuperação da linha frontal do rosto na primeira deixa o cidadão feliz a ponto de desistir das demais.

Rejuvenescimento proporcionado pelo transplante capilar

Com o transplante capilar, a distância entre a região da sobrancelha e a linha de frente da cabeça diminui. A idade e a calvície fazem aumentar essa medida, o que acarreta aspecto envelhecido.

Características da cirurgia do transplante capilar

O tempo de cirurgia depende da extensão da calva – de três horas e meia a oito –, mas também muito do profissional e da equipe.

A operação realiza-se em clínica ou hospital, com anestesia local para reduzir os riscos e leve sedação para o paciente ficar mais calmo, mas é indolor.

Pode ocorrer edema periorbicular (em volta dos olhos) durante cerca de três dias após a intervenção, porque o líquido da anestesia, injetado no couro cabeludo, se espalha pelo rosto e, quando chega às pálpebras, as faz inchar um pouco, mas isso se corrige com compressas geladas.

Discrição do transplante capilar

É fácil esconder que se submeteu ao transplante capilar. Se a calvície for muito extensa, basta usar boné. Para quem tem só entradas os resultados são mais discretos.

O indivíduo pode retomar o trabalho rapidamente e os de fora das próprias cidades, retornar no dia seguinte e praticar atividades leves.

Transplante capilar em mulheres

Com o tratamento clínico, o cabelo ganha volume e, muitas vezes, o transplante é desnecessário, entretanto, se a área calva da mulher for extensa, é possível fazê-lo.

Como a taxa de testosterona na mulher é mais baixa, ela não recebe tanta influência da alopecia androgenética, apesar de algumas terem genética tão favorável, que a mínima quantidade desse hormônio a desencadeia e deixa o cabelo fino e ralo.

Certas mulheres com linha de frente muito recuada, por necessidade estética, querem diminuí-la, o que também se soluciona com transplante capilar.

Cuidados no pós-operatório

Nos primeiros trinta dias, como o local manipulado ainda está cicatrizando, não se deve tomar sol diretamente. Utilize protetor solar. Em ambientes fechados, não há problema.

Depois que cicatrizar, o cabelo vai nascer, crescer e cair, no ciclo capilar com as mesmas características de antes.

Resultado e tempo de espera

Supondo-se que os fios de cabelo transplantados cresçam 0,5 cm ao mês e comecem a nascer apenas a partir do segundo, então, para atingirem 5 cm, serão necessários onze.

Os efeitos começam a ser perceptíveis em cerca de oito meses, depois que se formam todas as raízes, porém o resultado mesmo só se pode observar em aproximadamente um ano.

Podem-se usar produtos para acelerar esse processo, mas, ainda assim, é inevitável aguardar com paciência e a consciência de talvez ser relevante mais de uma intervenção, caso em que o tempo de espera ideal é também de um ano, quando a elasticidade da pele da região posterior se reequilibra.