É dos carecas que elas gostam mais?

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Será mesmo que é dos carecas que ela gostam mais? O que se observa hoje em dia é que os homens tem se cuidado muito, e é possível driblar a tendência de ficar careca. O mais importante é começar tratamento quando os fios começam a ir embora, isso pode ser aos 18, 20, 25 anos, assim, menos cabelos serão perdidos e melhores serão os resultados.

hairloss-blocker-recupera-88-cabelo

Causas da queda de cabelo

Uma das principais causas de queda de cabelo é o estresse, há também a por herança genética – daí a importância de investigar se os pais e os avós do indivíduo são calvos –, a por déficit nutricional, e as facilitadas por doenças do couro cabeludo, como a dermatite seborreica e a psoríase.

Remédios para Queda de Cabelo: Ranking do Consumidor

 PRODUTONOTA MÉDIAVOTOSREVIEW
#1HairLoss Blocker8,91/10581btn-saiba-mais
#2Minoxidil7,74/101023btn-saiba-mais
#3Finasterida7,25/101084btn-saiba-mais

Muitas vezes não adianta tomar suplementos vitamínicos, e é necessário  instituir o tratamento adequado para o tipo de queda em questão.

Realizam-se exames de sangue para investigar a causa da queda de cabelo, e ocasionalmente é necessário biópsia do couro cabeludo para diagnóstico correto e instituição de tratamento pertinente.

PUBLICIDADE


Manter o couro cabeludo bem tratado facilita o crescimento dos cabelos

Uma dúvida que atormenta muitos é se pode lavar o cabelo todos os dias, até quantas vezes. De acordo com estudos, o ideal é lavar o cabelo em dias alternados, mas pessoas com muita oleosidade precisam remover esse óleo do couro cabeludo para que os novos fios consigam despontar. Alguns shampoos são eficazes para isso, como, por exemplo, os de limpeza profunda, enquanto outros podem obstruir os folículos pilosos impedindo a saída dos pelos.

Alguns pacientes precisam de alguns ativos no shampoo, e o dermatologista pode indicar produtos que já existem prontos na farmácia ou prescrever manipulação de um específico para o paciente.

A hidratação dos fios fica mais por conta dos condicionadores e das máscaras. Tratamentos de salão, como com géis e leave-ins são importantes para a saúde do fio e para melhor o aspecto do penteado, desde que os resíduos no cabelo sejam retirados adequadamente com shampoo de limpeza profunda.

Os peelings capilares estão em alta, e facilitam o despontar de novos fios.

Tratamentos para perda capilar

A base do tratamento para perda capilar é composta por suplementos vitamínicos, reposição hormonal, shampoo adequado e tônico capilar.

Para acelerar a chegada de novos fios pode-se realizar o microagulhamento, procedimento que perfura o couro cabeludo gerando certa agressão, favorecendo o surgimento de novos fios e acelerando o crescimento dos que já existem.

Na intradermoterapia são injetados produtos diretamente no couro cabeludo, que favorecem o aumento de fios. Os resultados começam a aparecer a partir da segunda ou terceira sessões.

Se você tem uma entrada que te incomoda, pode recorrer à dermoterapia.

Artigo anteriorMenopausa engorda?
Próximo artigoMenopausa precoce
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).