Crajiru: benefícios e como usá-lo

Crajiru: características

O crajiru também é conhecido como “pariri” ou “cipó-cruz”. O crajiru e suas variedades podem ser encontrados desde a Amazônia até o Rio Grande do Sul.

PUBLICIDADE


Ele tem flores formadas por três folíolos. Existe uma variedade com as folhas mais estreitas e compridas.

O crajiru é um arbusto trepador, cujos galhos vão escalando outras plantas e estruturas usando gavinhas (ganchos iguais aos do maracujá). As flores dele róseo-violeta.

PUBLICIDADE
cursos sobre plantas medicinais cpt

O nome científico dessa planta é Arrabidaea chica ou Fridericia chica, duas sinonímias botânicas para a mesma planta.

Toxidade do crajiru

Nas análises feitas com o crajiru, ele apresentou baixíssima toxidade. Somente em uso muito prolongado e em doses elevadas, ele causou diarreias em alguns casos. O crajiru, como muitas plantas medicinais, apresenta poucos efeitos colaterais, diferente dos medicamentos químicos que normalmente trazem uma série de efeitos colaterais.

PUBLICIDADE


Mulheres grávidas devem procurar orientação médica para usar o crajiru, para verificar a condição da gestação. Em crianças, a dose do crajiru deve ser um pouco menor que a de um adulto.

Existem relatos de pessoas que se curaram da leucemia, de câncer e da diabetes com o uso do crajiru.

Benefícios do crajiru

Ação antianêmica

O crajiru é uma planta muito eficiente contra a anemia, pois tem grande concentração de ferro livre dentro das folhas dele, tanto que, quando elas secas, ficam avermelhadas. Macerando as folhas e deixando-as fermentar durante alguns dias, o suco delas vai começar a formar um sólido vermelho que vai se precipitar no fundo – um pigmento tingidor à base de ferro, muito utilizado pelas tribos indígenas onde o crajiru é conhecido para tingir, por exemplo, palha de coqueiro para fazer tatuagem na pele.

Tratamento do câncer

Alguns trabalhos demonstraram que o crajiru tem uma ação antitumoral não só contra a leucemia, mas contra vários tipos de câncer.

Não é possível dizer que ele vá curar a leucemia ou outros tipos de câncer (como câncer de pulmão ou de mama, sobre os quais foram encontradas pesquisas), mas é um excelente auxiliar no tratamento, pois inibe o desenvolvimento das células cancerosas, facilitando a ação, por exemplo, da quimioterapia ou da radioterapia.

Ação anti-hipertensiva

Existem estudos demonstrando que os vasos sanguíneos se relaxam com o efeito do crajiru, causando uma redução da pressão arterial, o que pode ajudar em pessoas que têm pressão alta.

Ação anti-inflamatória

O crajiru tem uma atividade anti-inflamatória muito reputada. Existem pesquisas comparando o crajiru com medicamentos comerciais muito utilizados como anti-inflamatório, e ele teve uma ação se não igual, melhor que a dos anti-inflamatórios comerciais.

Algumas inflamações causadas por veneno de cobra em camundongos foram tratadas com o crajiru e tiveram um efeito excelente.

Proteção do fígado

Em casos de toxidade, envenenamento e doenças do fígado, o crajiru pode ser um regenerador e protetor do fígado, trabalhando também o aspecto anti-inflamatório sobre o fígado.

Ação cicatrizante

Em muitos lugares, o crajiru é reputado para o tratamento de problemas de pele. A ação cicatrizante do crajiru foi testada, e ele realmente aumenta a produção de colágeno e de fibroblastos no local da pele que foi lesionado.

A ação do crajiru sobre a pele é de incentivar e acelerar o processo de cicatrização. Pessoas que têm lesões e feridas difíceis de cicatrizar (por conta de problemas do sistema imunológico, diabetes, entre outros problemas) ou problemas de pele (como psoríase) podem utilizar o chá do crajiru para fazer compressas e banhos sobre a área.

Ele elevou em 96% o índice de cicatrização.

Ação antifúngica e antibacteriana

O crajiru tem uma atividade antifúngica potente sobre muitos tipos de fungos, inclusive a Candida albicans, causadora da candidíase nas mulheres e crianças (o “sapinho”).

O crajiru teve uma ação excelente sobre diversos tipos de bactérias. O chá de crajiru pode ser utilizado em casos de bactérias que atacam a garganta ou, na forma de banho, para lavar feridas infeccionadas.

Ação diurética

Nos testes que foram feitos, o crajiru aumentou mais de 80% o volume de urina. O crajiru estimula a produção de urina pelos rins, e pode ser utilizado em casos de cistite ou insuficiência renal.

PUBLICIDADE