Cortisol e queda de cabelo

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Muitas pessoas acreditam que o estresse leva à queda de cabelo. Nós temos o lado psicológico do estresse, que é relacionado à como nós deixamos que o ambiente externo influencie nosso comportamento ou à nossa forma de pensar, e temos também a forma fisiológica do estresse, existe um hormônio no organismo chamado cortisol, que é produzido pelas glândulas suprarrenais, ele é um esteroide, ou seja, é um hormônio de base lipídica feito através do colesterol, há picos da liberação de cortisol nos horários das 08:00 e às 16:00, horários que comumente inclusive servem para dosagem em laboratório.

hairloss-blocker-recupera-88-cabelo

Como temos esses níveis de cortisol que servem para nos manter no ritmo circadiano do nosso dia, também podemos ter aumento nos níveis de cortisol que influenciam negativamente na saúde. O cortisol quando em altas quantidades interrompe o ciclo folicular, ou seja, o cabelo, possui três fases básicas, a anágena (de crescimento), a catágena (de repouso) e a telógena (de expulsão dos fios que já estão envelhecidos). Quando há aumento dos níveis de cortisol na região do bulbo capilar, os folículos são interrompidos, e então deixam a fase anágena, e acabam entrando mais cedo na telógena. Dessa forma, o cortisol pode interromper o ciclo capilar e aumentar a queda de cabelo, gerando eflúvio telógeno, que ocorre de forma transitória (principalmente após forte momento de estresse), mas não está relacionado diretamente à doenças (a não ser questões metabólicas e neuropsicológicas, que fazem parte da mecânica do estresse).

Remédios para Queda de Cabelo: Ranking do Consumidor

 PRODUTONOTA MÉDIAVOTOSREVIEW
#1HairLoss Blocker8,91/10581btn-saiba-mais
#2Minoxidil7,74/101023btn-saiba-mais
#3Finasterida7,25/101084btn-saiba-mais
Artigo anteriorO que é microagulhamento capilar?
Próximo artigoIdosos podem fazer implante capilar?
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).