Como tirar espinhas

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Como espremer espinhas

Não esprema as espinhas porque isso pode levar sujeira ou bactérias à área lesionada. Todavia, se esse recurso for imprescindível, há uma forma correta de fazê-lo. Primeiramente, limpe o local em questão com álcool ou outro antisséptico, além das mãos e da parte interna das unhas. Perfure sutilmente a espinha com uma agulha esterilizada em água quente e pressione-lhe a parte inferior para empurrar o pus.

Não comprima as espinhas vermelhas que ainda não formaram a característica bolha de pus porque isso pode empurrá-lo para tecidos subcutâneos mais profundos ou acarretar cicatriz profunda.

Os adesivos secativos aplicam-se sobre as espinhas para sugar o pus. Se tiver muitas, utilize-os à noite.

Limpeza de pele

A limpeza de pele é a remoção de cravo. Às vezes as pessoas apertam as espinhas, com um grande risco de ficar marcado. Existe o pontinho preto, que é o cravo aberto ou comedão aberto, e existe o cravo branco, que é o comedão fechado. Esses dois são liberados para a limpeza de pele feita por esteticistas. Não se deve tocar em espinhas. Não se deve espremer espinhas, elas devem ser cuidadas com anti-inflamatórios, com antibióticos, com fototerapia secativa, para passar a inflamação.

PUBLICIDADE


Em vez de espremer espinhas, recorra, para limpeza de pele, a esteticistas, que a esterilizam, aplicam produtos que abrem os poros, fazem assepsia na área para não ocasionar infecções e ainda a cauterizam. Por isso, a possibilidade de inflamação é menor.

Essa intervenção é ótima para acnes em estágio inicial. Nas em níveis mais avançados, com espinhas e nódulos, não resolve o problema, mas ameniza-o. Se a pele estiver mais sensível em virtude da isotretinoína, por exemplo, pode-se efetuar a limpeza desde que se tome cuidado com alguns ácidos, geralmente usados para cauterizar espinhas. Para quem usa isotretinoína recomenda-se substituí-los por um hidratante, visto que a pele tende a ressecar.

Tratamentos em consultório para acne

O peeling químico é um tratamento para acne muito conhecido, e consiste na aplicação de um ácido no rosto.

Existe a fototerapia, em que uma luz vermelha diminui o componente de inflamação e uma luz azul diminui a atividade da glândula sebácea.

Existe desde o peeling secativo, de ácido salicílico, até peelings que ajudam no tratamento de cicatriz de acne.

O peeling deve ser feito no consultório, com um médico.

Os lasers são muito interessantes para tratar tanto a acne ativa quanto as cicatrizes de acne, assim como a radiofrequência. Todos esses tratamentos são feitos com a supervisão de um médico.

Atualmente, existe uma caneta de agulhamento eficaz para trabalhar cicatrizes de acne.

Existe um laser que diminui os cistos de acne mais interna, que pode ser utilizado após o paciente usar a isotretinoína.

Cuidados conjuntos ao tratamento de acne

No tratamento da acne, deve existir uma mudança de padrão de alimentação, uma mudança de cuidados diários com produtos adequados (sabonete e gel de controle de oleosidade, e às vezes com medicações) e os tratamentos no consultório, que são complementares. O tratamento é uma combinação de todas essas abordagens. Pacientes que não querem fazer tratamento em casa e vão até a clínica são candidatos a ficar por muito tempo no tratamento, pois não é possível substituir o que é feito em casa pelo consultório. A pessoa vai ao consultório uma ou duas vezes por semana, mas se tiver o cuidado em casa o terá 7 dias por semana, encurtando o tratamento e mantendo a pele melhor por mais tempo.

Muitas vezes, a pessoa tem um grau mais alto de acne, como grau 3 que tem muitas espinhas amarelas, e com o tratamento passa a ter somente cravos. A pessoa mantém os resultados com uso de sabonete, esfoliante, ácido retinóico, ácido glicólico, fórmulas, e às vezes com uma limpeza de pele feita por um profissional adequado.

Indicação do tratamento

Deve-se investigar o que está causando aquela acne, se é o uso de cosméticos errados, alimentação errada, pico de hormônios, ultrassom alterado, estresse, etc. Tudo isso deve ser avaliado para que se possa individualizar o tratamento. Não se deve experimentar o remédio de uma amiga ou usar qualquer produto para melhorar a acne.

Uso de maquiagem

As mulheres adoram maquiagens, que são ótimas para disfarçar a acne. Deve-se utilizar maquiagem oil-free, maquiagem que seja para pele mista ou oleosa. Outra coisa que as brasileiras pouco usam é o primer, que sela e protege a pele.

Deve-se remover corretamente a maquiagem, procurando utilizar uma mousse de limpeza ou um bifásico. As pessoas pensam que o bifásico é oleoso, mas não é. A maquiagem tem duas fases: uma aquosa e uma oleosa. O bifásico retira melhor, evitando obstruções na superfície da pele. É possível usar maquiagem respeitando essas dicas.

Artigo anteriorComo tirar cravos
Próximo artigoComo tirar manchas de espinhas
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).