Como emagrecer sem passar fome

Como emagrecer sem passar fome?

Algumas pessoas têm problemas com o excesso de fome durante o período de emagrecimento. Existem algumas soluções fáceis para quem sofre com esse problema. É possível fazer uma dieta de sucesso sem passar tanta fome.

PUBLICIDADE


Gorduras saudáveis

A primeira dica é comer pequenas porções de gorduras saudáveis em cada uma das refeições do dia, independentemente do tipo de dieta que a pessoa segue e da estratégia que ela usa. Mesmo que a pessoa 2, 3, 4 ou 5 refeições ao dia, deve incluir alguma gordura boa em todas elas. Deve-se comer uma porção pequena e não exagerar.

Alguns exemplos de gordura boa são o azeite extra virgem, castanhas (como castanha-do-pará, castanha-de-caju e amêndoas), óleo de coco (que pode ser usado para cozinhar) e o abacate. Comendo o abacate, a pessoa já sente um nível bom de saciedade.

Suplementação

Existem dois suplementos que podem ser usados. O primeiro é o óleo de argan, um suplemento de gordura boa que tem vários benefícios. Além de reduzir a fome, o óleo de argen tira a inflamação do corpo, equilibra os hormônios e ajuda a cuidar da pele e do cabelo.

Outro suplemento é um composto natural emagrecedor que ajuda muito na redução do apetite, pois contém cromo, colina, óleo de cártamo e óleo natural de semente de girassol.

PUBLICIDADE


Existem vários produtos que podem ajudar a controlar o apetite. O cromo ajuda muito a controlar o apetite. O óleo de argan e o composto natural podem ser usados em conjunto.

Vale a pena incluir esses suplementos na dieta para ter melhores resultados.

Alimentos volumosos

Outra dica é enriquecer a dieta com alimentos volumosos, mas que praticamente não tenham calorias e carboidratos. Exemplos disso são a cebola e o espinafre, que vão encher o estômago sem acrescentar calorias e carboidratos.

Uma fisiculturista relata que, em épocas de competição, passava por períodos de dieta muito restrita, em que praticamente não comia nada, mas sentia fome. Quando o lanche da tarde precisava ser um ovo com vegetais, ao invés de comer ovo cozido com uma salada (que em determinado momento pode ser enjoativo), ela preparava um ovo mexido, picava espinafre (bem fino) e uma cebola inteira, jogava tudo em uma frigideira grande e mexia. O resultado era uma omelete que parecia volumosa, mas com apenas um ovo. A criatividade pode “enganar” o cérebro.

Água com limão e vinagre de maçã

A água com limão, principalmente em jejum (mas também pode ser durante o dia) também ajuda muito.

O vinagre de maçã é muito bom para tirar a fome. A pessoa pode usar uma colher de sopa de vinagre de maçã pela manhã, à tarde ou à noite, quando tiver fome. Ele pode ser diluído com água, e tem um sabor desagradável.

Jejum intermitente e dieta cetogênica

Duas estratégias nutricionais podem ajudar a controlar o apetite. Uma delas é o jejum intermitente, que basicamente consiste em definir os períodos do dia em que a pessoa irá comer, e em que irá jejuar.

Existem diversos protocolos. A pessoa pode jejuar por 12, 14, 16, 18, 20, 24 horas, etc. Tudo vai depender da adaptação e da rotina da pessoa.

O jejum intermitente faz com que a pessoa reduza os níveis de insulina e de glicose. Alguns suplementos também podem ajudar a reduzir os níveis de insulina e glicose, mesmo sem que a pessoa esteja em jejum.

Outra estratégia é a dieta cetogênica, que consiste em baixar os níveis de carboidrato para quantidades muito baixas (quase nulas) por dia, e focar a dieta em proteína, muita gordura boa (que irá fornecer energia) e vegetais sem muito carboidrato, como as folhas verdes.

A dieta cetogênica faz com que o metabolismo mude e a pessoa comece a usar mais gordura e corpos cetônicos como fonte de energia. Assim, a pessoa não usa mais carboidrato como fonte de energia e não sente tanta fome, pois o corpo não fica pedindo carboidrato. O que aumenta a fome é o aumento da insulina e da glicose a todo momento.