Como aumentar a barba

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Implante de barba

Para conferir uma barba mais cheia, o implante de barba é uma opção recente, e a realização dele aumentou muito nos últimos anos, assim como a da cirurgia da calvície, muito porque hoje transplantam-se unidades foliculares uma a uma, e assim os resultados são mais naturais, além do que as cirurgias se tornaram mais ambulatoriais, e assim o paciente não precisa ficar internado.

hairloss-blocker-recupera-88-cabelo

A importância da barba variou de acordo com épocas, por exemplo, no início do século XX, o bigode era muito comum em homens, depois da segunda guerra mundial, com o estilo militar, passou-se a ter a cara totalmente limpa, e nos anos 60, com Elvis Presley, destacaram-se as costeletas, depois vieram os cabelos e barbas longas dos anos 70, e nos últimos anos, uma influência cultural muito grande fez com que a barba passasse a ser uma realidade entre os homens, desde a por fazer até a do estilo lenhador.

Remédios para Queda de Cabelo: Ranking do Consumidor

 PRODUTONOTA MÉDIAVOTOSREVIEW
#1HairLoss Blocker8,91/10581btn-saiba-mais
#2Minoxidil7,74/101023btn-saiba-mais
#3Finasterida7,25/101084btn-saiba-mais

Porém, nem todos têm barba volumosa, e muitos procuram tê-la por meio do implante capilar, cuja principal indicação para barba é se esta for falhada. Os pelos a serem transplantados podem ser retirados da própria barba, mas também pode-se transplantar cabelo para a barba. Na grande maioria dos casos utiliza-se a técnica FUE (Follicular Unit Extraction), até porque se trabalha com uma área mais delimitada.

Artigo anteriorComo fazer nascer cabelo onde caiu?
Próximo artigoQuem perdeu cabelo devido à câncer pode fazer implante capilar?
CRM: 130475. Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (2008). Residência médica em cirurgia plástica pelo Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (2014-2017). Residência médica em cirurgia geral pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (2008-2010). Pós-graduação em reconstrução mamária pelo Hospital Pérola Byington (2017-2018). Pós-graduação em dermatocosmiatria pela faculdade de Medicina do ABC Paulista FMABC (2017-2018). Especialização em Oxigenoterapia Hiperárica pela Sociedade Brasileira de Medicina Hiperbárica (2016).