Colágeno: suplemento

Suplementação à base de colágeno

Alguns utilizam cremes com colágeno por pensar que isso faz melhorar a pele, contudo ela não o absorve. Ele pode hidratá-la e ajudar a prevenir contra a ação dos raios ultravioleta, entretanto, para atingir as fibras e conservar a pele esticada, é necessário ingeri-lo.

PUBLICIDADE


Há pessoas que tomam suplementos à base de vitaminas e minerais e nem sempre obtêm os resultados esperados. Isso pode ser consequência da falta de colágeno, última via de nutrição das células.

Suplementação de colágeno para atletas

Nem sempre se indica suplementação de colágeno, só em alguns casos.

A prática esportiva provoca debilidade proteica, que faz aumentar a probabilidade de lesão no tecido celular, onde ocorre a contração, o que prejudica os tendões e toda a articulação. No futebol, por exemplo, são comuns as lesões no joelho e tornozelo.

Suplementação de colágeno

Após a digestão, a sequência inicial de aminoácidos desfaz-se e, liberados na corrente sanguínea, se necessário, podem ser usados pelo organismo para amenizar a flacidez cutânea. Porém, se a alimentação estiver desregrada, eles não se direcionam à produção de colágeno da pele, mas utilizam-se, por exemplo, para gerar energia ou sintetizar proteína em outra parte do corpo.

PUBLICIDADE


O aspecto estético favorável das unhas, cabelos e pele depende fundamentalmente do equilíbrio de um conjunto de fatores, portanto, antes de adquirir um suplemento de colágeno, cujo consumo indiscriminado é prejudicial, convém analisar o estado atual da sua alimentação.

Artigo anteriorColágeno: para que serve
Próximo artigoColágeno UC-II
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).