Clareamento dental: como funciona

Limitações para o clareamento dental

Basicamente se faz clareamento por motivos estéticos, mas isso pode contribuir também para o bem-estar e a autoestima. Atualmente, cada vez mais pacientes jovens procuram fazê-lo.

PUBLICIDADE


Quanto mais idoso o indivíduo, maior a predisposição para dentes amarelados, já pessoas com até dezesseis anos majoritariamente os têm brancos.

Todos podem fazer clareamento dental, embora se recomende a grávidas e lactantes que aguardem até depois do fim da gestação e da amamentação.

A idade mínima para esse procedimento é a de dezesseis anos, quando se irrompem e formam todos os dentes, do contrário pode haver diferença de coloração entre eles. Mas não há restrições relativas ao limite máximo de idade, desde que se tenham todos os dentes.

Evita-se essa conduta em quem teve câncer, principalmente se bucal, para não se associar hipotética recidiva da doença ao tratamento clareador.

PUBLICIDADE


Técnicas de clareamento

Há duas técnicas de clareamento dental. A primeira faz-se em consultório com laser ou led, que, por aquecerem, aceleram o processo, em que se utilizam géis oxidantes em concentrações mais altas.

Há também o método caseiro, com moldeiras confeccionadas pelo dentista e usadas com gel pelo paciente por duas ou três horas.

Custo

Os dois tipos têm valores similares, entre R$ 100,00 e R$ 1.200,00, de acordo com o renome de cada profissional, que se deve escolher por critérios de competência, formação e possível indicação.

Resultados

Em termos de resultados, os dois processos se equivalem, distinguem-se apenas quanto ao tempo de tratamento, maior quando caseiro.

A depender de cada paciente, duas a três sessões são suficientes para efeitos satisfatórios, que se mantêm até dois anos, de acordo com os hábitos alimentares, mas, para prolongá-los, pode-se recorrer a sessões de manutenção (intervenções mais curtas).

Sensibilidade nos dentes

É desaconselhável esse procedimento para quem tem sensibilidade nos dentes, embora haja produtos para atenuar os sintomas. Como o tratamento em consultório geralmente acarreta mais sensibilidade que o caseiro, visto que as substâncias empregadas são mais concentradas, para esses pacientes, o ideal é o caseiro.

Clareamento dental para pessoas com canal

Pessoas que passaram por tratamento de canal podem fazer clareamento, todavia como, por vezes, ele torna escuro o dente, é possível lançar mão do clareamento interno, específico para esse problema, em casa ou no consultório.

Clareamento dental e próteses

Não há contraindicação dessa terapêutica para quem tem próteses, porém esclareça-se que ela se destina apenas aos dentes, não clareia prótese nem restauração, que talvez seja necessário substituir depois do procedimento, em virtude da diferença de cor em relação aos dentes originais.

Clareamento entre dentes anteriores e posteriores

Os dentes anteriores, pela composição e características, clareiam mais que os posteriores, cuja dentina, por ser mais espessa, os deixa mais amarelados.

Profissional habilitado para execução do clareamento

Idealmente, todo clareamento dental deve ser supervisionado por um dentista, dado o risco à saúde bucal do paciente. Ainda assim, o mercado oferece alguns produtos, a exemplo das tiras, para se usar em casa.

Efeitos do clareamento à saúde

De modo geral, não há relação do clareamento com danos à saúde. O gel, sob orientação profissional, não produz consequências deletérias ao tecido dental, no entanto, aplicá-lo por período prolongado pode provocá-las. Além disso, em determinado momento, ele deixa de surtir efeito e continuar a aplicá-lo pode prejudicar o tecido dental, o que reforça a importância da supervisão.

Clareamento dental para fumantes

O tabagismo é uma das causas da alteração da cor dos dentes. Apesar disso, consegue-se bom clareamento mesmo em fumantes, mas, durante o processo, o cliente não deve fumar pelo menos até as quatro horas seguintes ao tratamento, ou, se no consultório, por até quarenta e oito horas.

Alimentação durante o tratamento clareador

Durante o clareamento, evitem-se alimentos e bebidas com corantes, como refrigerantes à base de cola, massas, molhos, café e chá, especialmente após os períodos logo após a intervenção, quando o dente absorve pigmentos mais facilmente.