Cicatriz da abdominoplastia

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Tipos de abdominoplastia e dimensão da cicatriz

As distintas espécies de cirurgias plásticas de abdômen produzem resultados dessemelhantes e diferentes cicatrizes.

Lipoaspiração

A lipoaspiração implica menores cicatrizes, que são os pontos em que se insere a cânula, mas esse procedimento não faculta intervenção na musculatura.

Miniabdominoplastia

Neste procedimento, também se amarra a musculatura e a cicatriz equivale à de uma cesariana, contudo a quantidade de pele e gordura retirada da região abaixo do umbigo é reduzida, portanto ela é ideal para quem tem menor sobra de pele do que quem recebeu indicação de abdominoplastia.

Abdominoplastia

A abdominoplastia clássica envolve plicatura muscular, remoção de excesso de pele, de gordura e de estrias abaixo do umbigo. Eventualmente, até algumas cicatrizes que o paciente já tinha nessa região antes da cirurgia se eliminam. Praticamente se tira toda a extensão de pele entre a parte inferior do umbigo e o osso do púbis.

PUBLICIDADE


Reconstrução do umbigo

As técnicas tradicionais de reconstrução do umbigo deixam cicatrizes. Isso certamente constitui o maior problema da plástica do abdômen. Entretanto, em 2011, fez-se um estudo, publicado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, sobre a confecção de umbigo sem cicatriz. Nesse procedimento inovador, o cirurgião liga internamente a pele à musculatura e, por pontos cirúrgicos, molda o umbigo. O resultado é excelente.

Cicatriz e flacidez

Muita flacidez exige corte maior na cirurgia, consequentemente a cicatriz também será maior, sem o que o resultado não será satisfatório, porque podem formar-se as famosas “orelhinhas” indesejáveis.

Cicatrização

Depois de trinta dias, em geral o paciente apresenta boa cicatrização, contudo, se tiver predisposição para queloide ou para algum fator que favoreça o alargamento da pele, isso se manifestará de dois a três meses após a cirurgia. Por isso, devem ser frequentes o acompanhamento médico e a aplicação de produtos na cicatriz.

Movimentos e estiramento de pele

Em lifting e cirurgias de abdômen e de mama, em que se elimina tecido, é preciso maior cautela com a cicatrização, porque haverá tensão, logo, mais probabilidade de alargamento da pele. Por isso, aconselha-se atentar à postura, cuidar da cicatriz e não fazer determinados movimentos nem excessos.

Artigo anteriorAbdominoplastia pós bariátrica
Próximo artigoCirurgia abdominoplastia
CRM: 130475. Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (2008). Residência médica em cirurgia plástica pelo Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (2014-2017). Residência médica em cirurgia geral pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (2008-2010). Pós-graduação em reconstrução mamária pelo Hospital Pérola Byington (2017-2018). Pós-graduação em dermatocosmiatria pela faculdade de Medicina do ABC Paulista FMABC (2017-2018). Especialização em Oxigenoterapia Hiperárica pela Sociedade Brasileira de Medicina Hiperbárica (2016).