Chocolate Causa Acne?

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Chocolate causa espinhas?

Depende. O que se sabe sobre a acne, é que os alimentos ricos em leite e seus derivados, além dos que têm alto índice glicêmico, causam acne. A maioria dos chocolates é feita de leite misturado com açúcar, e nesses casos pode piorar a acne.

A boa notícia é que o mercado está cheio de opções de chocolate sem lactose, ou aqueles com muito cacau, cujos níveis ideais são acima de 70%, e ainda há uma última opção, que são os de alfarroba.

chocolate-e-espinhas

Cicatrizes de acne

Há pessoas que tiveram um histórico de bastante acne quando mais jovens, com lesões bem inflamadas e doloridas, e que depois que resolveram acabaram ficando com manchas, cicatrizes deprimidas ou nodulares.

Tratamento da acne

O tratamento da acne deve ser o mais precoce possível para evitar as sequelas, que são as marcas e cicatrizes. Esse tratamento pode ser de diversas formas, desde tratamentos tópicos, em que pode-se incluir agentes como peróxido de benzoíla, ácido retinóico (e derivados como adapaleno) e ácido salicílico, até tratamentos via oral.

PUBLICIDADE


Nos tratamentos via oral, pode-se utilizar antibióticos que irão diminuir as bactérias, entre elas o Propionibacterium acnes, e diminuir a inflamação.

A isotretinoína é utilizada nas formas graves, porque irá agir diretamente na glândula sebácea, diminuindo o seu tamanho e a sua produção de sebo. Esse efeito é duradouro, por isso o tratamento da isotretinoína alcança um resultado tão interessante.

No tratamento, também é possível fazer o peeling para retirar manchas e cicatrizes, o laser, a luz pulsada que também age aí, e também a limpeza de pele (que só deve ser feita para retirar cravos, para que a pessoa não fique com marcas).

Artigo anteriorAlecrim: Benefícios e Como Usá-lo
Próximo artigoComo Acabar com Cicatrizes de Acne
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).