Celulite tem cura

Atualizado em:

PUBLICIDADE


A celulite não tem cura, porém tratamentos a amenizam consideravelmente. Dieta adequada e prática regular de atividades físicas são cuidados que a previnem e controlam.

Há vários procedimentos que aliviam a celulite: drenagem linfática, carboxiterapia, endermologia e laser. O ideal é combinar técnicas diferentes, mas, se for preciso escolher apenas uma, a primeira é a melhor, ainda que algumas pessoas contem que fizeram uso dela sem resultado. Nesses casos, é necessário avaliar mais detalhadamente como se fez essa intervenção, que é uma massagem suave para estimular a drenagem da linfa pelos gânglios linfáticos. É simples, indolor, não deixa áreas arroxeadas, custa pouco e traz excelentes efeitos.

A carboxiterapia também é recomendável, embora, por ser um pouco dolorida, nem todos a tolerem: com uma agulha, injeta-se, nos tecidos subcutâneos, gás carbônico, que fragmenta as gorduras da região, reduz as medidas, estimula a circulação na área e atenua a celulite.

A endermologia é uma drenagem com um aparelho de sucção, já o ultrassom emite bolhas que rompem as células de gordura.

PUBLICIDADE


Artigo anteriorCelulite na barriga
Próximo artigoComo acabar com a celulite
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).