Calvície vem do pai ou da mãe?

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Como se forma a calvície

O termo médico para queda de cabelo é alopecia, a de origem genética é chamada de alopecia androgenética, mas existem outras, como a do pós-parto – quando a mulher perde a placenta, que estava mantendo a produção de uma série de hormônios no corpo dela –, e para grande parte das quedas é possível recuperar os fios, já algumas mulheres com alopecia androgenética não conseguem recuperar muito desse cabelo.

hairloss-blocker-recupera-88-cabelo

Há uma série de genes envolvidos na perda capilar, e ela não é que nem cor dos olhos que se aprende em genética, com os alelos A e a, é mais complicada e ainda está em análise, tanto o homem quanto a mulher podem ter calvície, e podem herdá-la tanto do lado paterno quanto materno. Não necessariamente porque a mãe ou o pai tem calvície, o filho também terá.

Remédios para Queda de Cabelo: Ranking do Consumidor

 PRODUTONOTA MÉDIAVOTOSREVIEW
#1HairLoss Blocker8,91/10581btn-saiba-mais
#2Minoxidil7,74/101023btn-saiba-mais
#3Finasterida7,25/101084btn-saiba-mais

Na alopecia androgenética, o folículo capilar (que produz os fios), vai ficando lentamente menor, até desaparecer, enquanto há folículo, ele pode ser tratado, caso contrário, não há como agir, assim, se o paciente procurar tratamento tardiamente, pode não ser mais possível tratar a calvície clinicamente. Recupera-se a quantidade de fios que ainda estão viáveis.

Calvície: quando inicia?

A idade em que a calvície inicia varia muito, algumas mulheres começam a apresentá-la aos 50, 60, 70 anos, e outras aos 20, 25. Todos perdemos cerca de cem fios de cabelo por dia, que vão sendo repostos, porém, se notar que está caindo mais que isso ou se está ficando com menos cabelo, procure um dermatologista.

PUBLICIDADE


Outras causas de queda de cabelo

Quem é adepto de dietas pobres em proteínas e ferro, pode ter anemia, e, por conta disso, queda de cabelo e alterações nas unhas, já que o corpo não considera fundamental mantê-las e dá prioridade para o resto do corpo.

O estresse de uma cirurgia – não apenas o emocional, mas o físico –, ou quando se sofre um acidente ou se tem um problema emocional, uma série de substâncias que são lançadas no corpo e desencadeiam uma modificação tão grande que cerca de quatro meses depois irá refletir negativamente nos cabelos.

Muitos usam megahair, dread, e outros penteados com tranças que tracionam bastante os cabelos, se vê até mesmo mães que amarram muito forte o cabelo das crianças, isso provoca a chamada alopecia tracional, em que há a destruição dos folículos capilares. Há adultos que tem a testa muito mais evidenciada porque perderam muito cabelo dessa forma.

Artigo anteriorOdontologia do sono
Próximo artigoAlimentos para queda de cabelo
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).