Alumã: Benefícios e Como Usá-la

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Alumã: benefícios e como usá-la

A alumã (Vernonia condensata), também conhecida como boldo baiano, boldo africano ou boldo chinês, é uma planta africana, trazida para o Brasil no período colonial, e hoje ela é comum principalmente no Nordeste brasileiro, e tem se espalhado por todo o Brasil.

Ela forma uma arvoreta que chega a 3 metros de altura, e dá grandes cachos de flores brancas.

PUBLICIDADE
cursos sobre plantas medicinais cpt

Ela é fácil de ser plantada. É possível enterrar 10cm de um galho de alumã em jardins ou vasos, e em pouco tempo germinará um arbusto. Ela cresce rápido e dá muitas folhas.

vernonia-condensata
Alumã (Vernonia condensata).

Toxidade da alumã

A alumã tem baixíssima toxidade, ou seja, oferece poucas chances de causar efeitos colaterais, e pode ser consumida sem maiores preocupações. Somente quem é sensível a algum princípio ativo dela talvez tenha problema.

PUBLICIDADE


Benefícios da alumã

Ação no sistema digestivo

A alumã atua principalmente sobre o sistema digestivo. Ela estimula o apetite e a digestão, o funcionamento do fígado e da vesícula biliar, além de combater gases intestinais. O processo digestivo funciona melhor quando se toma o chá da alumã (que é uma planta amarga).

Ela também é indicada para tratar colite (inflamação do intestino) e diarreias.

Controle do colesterol

O chá da alumã ajuda a controlar os níveis de colesterol e de triglicérides no organismo.

Ação analgésica

A alumã tem ação analgésica comprovada, reduzindo a sensação de dor – principalmente de dores de cabeça e cólicas.

Pesquisas demonstram que a alumã prolonga o período de sono, e pode ser utilizada por quem tem dificuldades para dormir ou tem o sono muito leve. Por conta da atividade analgésica, ela é depressora do sistema nervoso central e induz o sono.

Para se ter um sono mais profundo e regenerador, tome chá de alumã antes de dormir.

Ação antitumoral

Nenhum estudo demonstrou que a alumã elimina o câncer, mas ela exerce forte ação antitumoral, reduzindo o desenvolvimento das células cancerosas e induzindo muitas delas à aptopse (morte).

Diferente da quimioterapia e da radioterapia, o uso da alumã não provoca efeitos colaterais, e pode auxiliar, por exemplo, reduzindo o tempo dos tratamentos convencionais.

PUBLICIDADE