Acne: tratamento caseiro

Tratamentos caseiros para acne

Os tratamentos caseiros não substituem a orientação médica.

PUBLICIDADE


O bicarbonato pode ser utilizado para fazer uma esfoliação, um tratamento mais preventivo. O bicarbonato muda o pH da pele, diminuindo um pouco a proliferação das bactérias. Mistura-se uma colher de bicarbonato em duas colheres de água destilada. A pessoa pode aplicar a mistura direto na pele ou usando um algodão, passando por uns 5 minutos, e depois enxaguar com água morna.

De maneira preventiva, pode-se também usar o tomate, que é rico em vitamina A e é bom para rejuvenescimento, entre outras coisas. A vitamina A ajuda a diminuir a oleosidade da pele, a fechar os poros e melhorar um pouco as manchas. Deve-se pegar a polpa do tomate, amassar bem, aplicar com gaze ou diretamente na pele, massagear e deixar durante uns 30 minutos. Isso pode ser até feito diariamente, deixando a pele com um bom tônus à longo prazo.

O azeite tem ação oxidante e muita vitamina, ajudando na cicatrização e para melhorar manchas não muito intensas. O azeite deve ser localizado, pois aumenta a oleosidade. Deve-se primeiro fazer a esfoliação com bicarbonato para depois usar o azeite, que serve mais para cicatrização. Se a pessoa tiver uma acne mais ativa, não vai funcionar. Deve-se pegar um algodão, molhar no azeite, aplicar somente na lesão e espalhar, deixar por somente 20 minutos, e então retirar.

Deve-se sempre utilizar um sabonete de boa qualidade. É importante ter cremes homecare para cuidado em casa. O tratamento que é feito somente na clínica não adianta. O creme irá agir diminuindo a produção de sebos, conseguindo também diminuir a ação das bactérias. Normalmente, os princípios ativos desses cremes matam as bactérias. Isso vai depender também do grau de acne do paciente. Se tiver uma acne mais comedoniana, é necessário remover a capa que fica em cima, esfoliando e passando princípios ativos que a degradam.

PUBLICIDADE


Limpeza de pele

A limpeza de pele deve ser feita fora do período de inflamação. Existem três etapas de tratamento da acne. Primeiro é tratada a parte inflamatório. No segundo momento, trata-se a parte comedoniana, que é quando entra a limpeza de pele. No terceiro momento, trata-se a cicatriz.

A limpeza de pele pode ser feita com frequência como prevenção, pois consegue desobstruir os poros e remover os comedões, além de dar uma sensação de limpeza maior.

Aparecimento da acne na adolescência

Homens e mulheres sofrem com a acne, em todas as idades, principalmente no período da adolescência. Na fase adulta, as mulheres de repente aparecem com espinhas.

A acne começa no folículo, o poro, que tem uma ligação com um duto que o liga com a glândula sebácea. A glândula sebácea, no dia a dia, produz o sebo, que é a oleosidade natural da pele, que chegam à superfície da pele e se espalham.

Na fase da puberdade (adolescência), pode acontecer da glândula sebácea começar a produzir sebo em excesso. Muitas vezes ocorre inclusive um sinal de rolha, de obstrução, na saída do poro. A gordura fica presa e não consegue fazer o espalhamento sobre a pele, formando uma represa e acumulando uma quantidade maior de oleosidade na glândula sebácea. A glândula sebácea tem uma certa capacidade que, excedida, arrebenta, gerando o processo inflamatório (pois o organismo a identifica como um corpo estranho e envia células da inflamação).

Os hormônios masculinos, principalmente, que ativam a glândula sebácea.

Porém, muitas mulheres estão com a menstruação normal e com a dosagem de hormônios normal. Essas mulheres têm pouco hormônio masculino, porém mais atuante na glândula sebácea.

Graus de acne

A acne tem graus 1, 2, 3 e 4. Para cada grau, existe um tratamento adequado. O grau 1 da acne seriam os cravos. No grau 2, começam a aparecer também alguns pontos vermelhos e amarelos. No grau 3, a pessoa tem cravos, pontos vermelhos e muitos pontos amarelos. No grau 4, a pessoa tem cravos, pontos vermelhos, as famosas espinhas, e começam a formar espinhas internas, com cistos, que são casos mais complicados.

Esfoliação com açúcar ou sal

O açúcar branco refinado ou o sal branco refinado podem ser misturados com sabonete líquido para pele oleosa, em partes iguais, para fazer uma esfoliação duas vezes por semana, que ajuda muito a remover a obstrução na saída do poro.

Partículas de açúcar mascavo ou de sal mais grosso são irregulares e acabam machucando a pele, portanto não devem ser utilizadas.

Máscara de argila verde para acne

Em casa, quem tem a pele acneica e seborreica pode fazer uma máscara de argila verde para secar as espinhas. Para fazer essa máscara de argila, coloca-se uma pequena colher de café de uma máscara de argila de boa procedência em um recipiente, junto com três colheres de sopa de água. Mistura-se, fazendo um creme, e aplica-se na pele, deixando agir por 20 minutos. Após esse tempo, deve-se retirar essa máscara e passar um filtro solar de acordo com a pele da pessoa.

Espremer espinha em casa

Todo mundo, em algum momento da vida, já passou pela situação de ter uma espinha que aparece justamente no dia de uma festa, por exemplo, e ter de decidir entre espreme-la ou não.

O ideal é não espremer as espinhas, mas existem situações em que a pessoa realmente não consegue evitar.

Nesses casos, mas não com frequência, a pessoa pode lavar o rosto com água morna e utilizar um sabonete antisséptico para desinfetar a pele, inclusive as mãos, pegar um algodão, molhá-lo com um pouco de álcool e limpar a pele na região (e também as mãos), fazendo uma leve fricção para ver se a espinha sai. Não se deve insistir muito ou pressionar demais, porque a pessoa pode machucar a pele e causar uma infecção muito pior do que a espinha. A espinha provavelmente acabará saindo. Ao sair, deve-se passar álcool novamente no local. Se a pessoa tiver gelo, deve aplicar por alguns minutos (10 a 15 minutos) para conter o processo inflamatório. Deve-se esperar um pouco, a vermelhidão irá passar e a pessoa poderá fazer uma maquiagem para cobrir a vermelhidão que acabou ficando. Não é recomendado fazer isso em casa com frequência. É importante fazer uma limpeza de pele adequada com um esteticista, pois serão utilizadas técnicas estéreis para não deixar a pele marcada nem com cicatrizes. Porém, de vez em quando essa dica pode ajudar na véspera de uma festa.

Artigo anteriorAcne e ovário policístico
Próximo artigoAçúcar e acne
CRM: 91128. Doutorado em Dermatologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2009-2012). Mestrado em Dermatologia Clínica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo (2001-2006). Residência médica em Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1998-2001). Graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1992-1997). Pós-Doutorado em pesquisa em dermatologia pela Emory University School of Medicine, Atlanta, GA, EUA. Professor-assistente de dermatologia na Universidade de Mogi das Cruzes (2005-2006). Médico-assistente do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2006-2012). Médico chefe do Serviço de Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2012-2014). Coordenador do programa de residência médica em Dermatologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2019-2012). Coordenador de todos os programas de aperfeiçoamento/especialização médicos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2011-2014).