Abdominoplastia: para que serve?

Atualizado em:

PUBLICIDADE


Para que serve a abdominoplastia

Um abdômen reto e sem flacidez é o desejo de muitas pessoas. A perda da elasticidade pode dever-se, por exemplo, ao chamado efeito sanfona ou a múltiplas gestações.

A abdominoplastia confere harmonia e forma ao abdômen que perdeu o contorno natural, remove estrias abaixo do umbigo e auxilia na conquista de um corpo mais firme, resultados que se podem manter com exercícios físicos e alimentação adequada.

Distensão de pele e distensão muscular provocadas pela gestação

Durante a gestação, distendem-se os músculos e a pele, que depois se retrai, mas, se a flacidez é moderada ou intensa, não se corrigem estrias e dobras simplesmente com exercícios físicos.

Já os músculos reto-abdominais, semelhantes a duas faixas verticais, que, durante a gestação, se afastam, estão muito próximos. Esse espaço entre eles chama-se diástase, separação da musculatura que leva à formação de abdômen mais protruso, com aspecto avolumado.

PUBLICIDADE


Quando realizar a abdominoplastia

O primeiro passo para a abdominoplastia é a mulher decidir que não terá mais filhos, depois é ela manter o peso, uma vez que essa alteração dilata o abdômen e tem efeito semelhante ao da gravidez. Assim, se ela está fazendo dieta e pretende emagrecer mais 10 ou 15 kg, ainda não é o momento para a plástica do abdômen, que se deve mesmo planejar.

Por duas razões indica-se a abdominoplastia para depois da gestação: porque não é possível se tirarem excessos de pele com constância e porque há grandes alterações no corpo. Quando se passa por essa operação antes da gravidez, é provável que, depois, a distensão muscular e a da pele mudem o contorno adquirido com a cirurgia.

Procedimentos cirúrgicos

A abdominoplastia envolve a retirada da pele abaixo do umbigo e a correção das faixas musculares, então separadas, que se reaproximarão para manter firme a musculatura. Outros problemas que se podem reparar são, por exemplo, distensão do umbigo e remoção de hérnia, ambas decorrentes de gestação.

Em flacidez leve, moderada ou mais intensa abaixo do umbigo, é possível realizar miniabdominoplastia, eliminação de menos pele, com cicatriz igualmente reduzida. Comumente se associa a isso uma lipoaspiração, já que, após a gravidez, ocorre combinação de gordura localizada e excesso mediano de pele.

Em flacidez leve e pouca alteração da musculatura durante a gravidez, indica-se lipoaspiração ultrassônica ou a laser para produzir maior retração de pele, sem necessidade de removê-la com cicatrizes maiores, mas um cirurgião plástico deve avaliar cada caso.

Lipoescultura e abdominoplastia

A lipoescultura vincula-se à abdominoplastia em procedimento chamado lipoabdominoplastia e faz-se junto com a retirada de pele e a correção da musculatura.

Alguns indivíduos que passaram por abdominoplastia se queixam do chamado estômago alto, quando a parte superior do abdômen fica notoriamente saliente, situação em que é pertinente a lipoabdominoplastia, por meio da qual se reduz-se gordura do que vai ficar de pele (retalho). Isso não tem relação com o estômago; é gordura residual que ficou acima do estômago após a abdominoplastia.

Miniabdominoplastia

Na miniabdominoplastia, amarram-se apenas os músculos abaixo do umbigo, retira-se pouca pele, e a cicatriz é pouco maior que a de uma cesariana. Indica-se para quem apresenta leve flacidez muscular e pouco excesso de pele, geralmente para pessoas magras ou que não engordaram muito na gravidez.

Estrias

A abdominoplastia elimina a porção de pele abaixo do umbigo até as laterais do abdômen, portanto também as estrias dessa região, mas isso não vale para as acima do umbigo ou da linha do corte.

Cicatriz

A incisão faz-se em um ponto onde facilmente se oculte a cicatriz, onde a borda da calcinha a cubra.

Recuperação

É preciso respeitar o tempo de recuperação para obter resultado satisfatório. Geralmente, uma cirurgia clássica de abdômen exige de duas a três semanas de repouso para somente então se poderem empreender atividades leves. Para tarefas mais fatigantes, como musculação, deve-se aguardar em torno de dois meses.

Artigo anteriorAbdominoplastia: o que é?
Próximo artigoAbdominoplastia pós bariátrica
CRM: 130475. Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (2008). Residência médica em cirurgia plástica pelo Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (2014-2017). Residência médica em cirurgia geral pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (2008-2010). Pós-graduação em reconstrução mamária pelo Hospital Pérola Byington (2017-2018). Pós-graduação em dermatocosmiatria pela faculdade de Medicina do ABC Paulista FMABC (2017-2018). Especialização em Oxigenoterapia Hiperárica pela Sociedade Brasileira de Medicina Hiperbárica (2016).